Descubra se o direito imobiliário é uma boa área para você

Descubra se o direito imobiliário é uma boa área para você

Comentar
Recomendar
Uma das perguntas mais recorrentes que recebo é se o Direito Imobiliário é uma boa área de atuação. Eu já falei um pouco aqui no blog da Aurum sobre as possibilidades de atuação nesse mercado. Hoje, vou responder a essa dúvida recorrente de colegas e jovens advogados.

O direito imobiliário é uma boa área?

Antes de falar sobre o tema central, preciso ser muito sincero: não acredito no conceito de áreas boas ou ruins para se atuar. Acredito que isso varia muito para cada profissional e o que podemos entender é se o direito imobiliário é uma boa área para você e para o seu perfil.

Para isso, precisamos analisar a combinação de dois fatores:

  • Estudo constante
  • Chega a ser clichê falar sobre a necessidade de estudo constante, mas é uma verdade universal. Independente da área ou profissão escolhida, ela só será boa se você for um profissional competente e atualizado.

  • Amor pelo que se faz
  • Se você não amar a área escolhida, rapidamente ficará cansado das horas de estudo, da atuação constante, das reuniões e audiências.

    Leve esses dois fatores em consideração sempre que pensar em uma área de atuação. Com a combinação de ambos, é perfeitamente possível ter sucesso em qualquer área de atuação, independente do tamanho do mercado ou de estar na moda.

    Sei que não falei em retorno financeiro. Mas entendo que isso é consequência de um trabalho bem feito, aplicando bem as técnicas jurídicas, de gestão e de marketing jurídico, independente da área escolhida para sua atuação.

    Direito imobiliário versus as demais áreas

    Superado o ponto anterior, para descobrir se o direito imobiliário é uma boa área de atuação para você, precisamos compará-lo com outras áreas do direito. Como seria quase impossível fazer uma exposição exaustiva de todas as áreas, vou citar apenas alguns exemplos como referência.

    Direito de Família

    A maior distinção entre a atuação no direito imobiliário e no direito de família é o elemento subjetivo do cliente. As demandas em direito de família costumam ser mais viscerais para os clientes, exigindo uma disponibilidade maior do advogado, bem como um preparo emocional maior para lidar com as questões de seus clientes.

    No direito imobiliário lidamos com questões diretamente patrimoniais que, apesar de demandarem atenção e preparo, não são tão emocionais.

    Direito Societário

    O Direito Societário vai focar nos negócios do cliente, nas operações societárias e em sua viabilidade, enquanto o direito imobiliário foca exclusivamente nas operações imobiliárias. Há, no entanto, uma intercessão entre ambos nas incorporações imobiliárias.

    Direito do Trabalho

    O direito do trabalho atua nas relações de trabalho das pessoas. Ainda que haja também atuação consultiva, grande parte do trabalho do advogado nessa área é contencioso, guiado primordialmente por audiências e provas testemunhais.

    Já no direito imobiliário há grande atuação consultiva. Mesmo em casos contenciosos, o foco costuma ser principalmente de análise documental.

    Conclusão

    Considero que direito imobiliário é uma boa área de atuação, com grandes perspectivas de crescimento de mercado. Mesmo diante da crise econômica que passamos, ainda existem diversas oportunidades – inclusive criadas diretamente pela crise, como o tão falado distrato imobiliário.

    Posso falar isso sem qualquer dúvida, já que atuo na área e tenho visto oportunidades diariamente, seja auxiliando pessoas físicas ou jurídicas. Mas recomendo fortemente que você não decida somente com base na minha opinião ou nas opiniões de terceiros: vá a campo, converse com colegas que atuam na área, entenda o dia a dia, faça um curso de extensão e experimente começar a atuar na área. Só assim você poderá identificar se, de fato, direito imobiliário é uma boa área de atuação para você.

    Tome cuidado também para não cair na armadilha de achar que é uma decisão definitiva e impossível de mudar. Sempre é possível mudar de área de atuação, iniciar paralelamente a atuação em novas áreas. Enfim, mudar de rumo de uma forma geral. Experimente e descubra qual é a melhor área para você!

    Comentar
    Recomendar
    Vamos continuar a conversa?

     

      Nenhum comentário
      Você está aqui