publicidade na advocacia

Dicas de publicidade na advocacia nos limites do Código de Ética da OAB

Comentar
Recomendar

A publicidade na advocacia tem o objetivo de tornar conhecido e aproximar possíveis clientes dos escritórios de advocacia ou profissionais autônomos.  

Apesar dos visíveis avanços da internet, muitos advogados ainda pensam que estar no ambiente digital pode ser um pouco informal para o mercado jurídico. Porém, é certo dizer que eles estão equivocados.

Os meios digitais, principalmente as redes sociais, já são uns dos melhores aliados dos escritórios e profissionais autônomos quando o assunto é a captação de clientes na advocacia.

Ainda não sabe como funciona a publicidade na advocacia? Continue conosco que iremos te guiar nesse processo de imersão no mundo digital. 🙂

O que é marketing jurídico?

Assim como o marketing tradicional, o marketing jurídico consiste em um conjunto de estratégias que visam ajudar uma empresa a se promover no mercado e alcançar melhores resultados.

Porém, não basta criar ideias e achar que elas serão as soluções que você procura. É necessário conhecer e estar preparado para traçar planos inteligentes e inovadores, e assim, sair na frente de seus concorrentes.

Outro ponto de grande relevância quando falamos de marketing jurídico é o Código de Ética da OAB. Ele possui uma série de proibições quanto à publicidade na advocacia, que devem ser seguidas fielmente para que não haja punições.

Ao longo do texto, vamos citar algumas ações vetadas e outras dicas para facilitar o seu planejamento de estratégias. 🙂

Qual a diferença entre marketing e publicidade na advocacia?

Apesar de serem bem parecidos e muitas pessoas acreditarem que são a mesma coisa, é bom salientar que publicidade não é o mesmo que marketing, seja ele no mercado jurídico ou não.

A ideia da publicidade é tornar conhecido algum serviço ou produto, de maneira que o público-alvo seja atingido e tenha interesse na compra. Ou seja, é basicamente uma maneira de mercantilizar algo, atraindo usuários para que se tornem clientes.

Não podemos dizer que essa maneira de atrair o público está incorreta ou não funciona, porém, não pode ser empregada na publicidade na advocacia, pois a mercantilização é vedada pelo Código de Ética da OAB.

Para que possa ficar mais claro, exemplos de publicidade são:

  • Oferecer produtos com prazo para expiração;
  • Serviços com precificação;
  • Desconto em produtos;
  • Amostras grátis.

Apesar de já ter falado um pouco sobre o marketing jurídico no tópico acima, vale reforçar mais esse conceito para que não haja confusões na hora de definir as estratégias escolhidas.

O marketing jurídico tem como principal objetivo aproximar os usuários ao escritórios de advocacia que oferecem serviços que atendem suas necessidades, mas ao contrário da venda casada, ele visa gerar uma boa imagem para os escritórios.

Através de conteúdos de qualidade e atualizados e o uso consciente de redes sociais, é possível aumentar a credibilidade de seu escritório e se tornar uma boa opção quando alguém precisa de algo que você oferece.

Limites da publicidade na advocacia

Já foi falado algumas vezes anteriormente, mas agora vamos citar algumas das estratégias que a OAB repele e devem ser evitadas a todo custo pelos advogados que querem ingressar no mundo do marketing jurídico digital.

Dentre as proibições, algumas das mais praticadas por falta de conhecimento são:

  • É proibido utilizar imagens e fotografias de ambientes forenses;
  • É expressamente proibido divulgar ou publicar preços de serviços ou consultas;
  • Não é permitido o uso de cores extravagantes em sites, blogs e demais variáveis do meio digital;
  • Não é permitido oferecer serviços gratuitos, como consultas, por exemplo;
  • É expressamente vedada o uso de blogs e artigos que tenham como objetivo a mercantilização;
  • É proibido utilizar as ferramentas digitais para a propagação da própria imagem, se não de informações pertinentes aos usuários;
  • Não é permitido ocultar informações referentes aos advogados que compõe o escritório em questão;
  • É proibido oferecer serviços realizados através de canais como fax ou telefones/celulares;
  • Não é permitida a veiculação de conteúdos em conjunto com atividades que não tenham o cunho jurídico;
  • Não é permitido associar o nome de advogados e escritórios à objetos estranhos como calendários e brindes, por exemplo.

As regras do Código de Ética da OAB são inúmeras e você pode ter conhecimento de todas elas acessando o código. As proibições citadas acima são as que consideramos mais pertinentes e fáceis de passarem despercebido.

Por isso, esteja sempre atento e realize um planejamento consistente das estratégias que deseja colocar em prática. 

Dicas para acertar nas estratégias de publicidade na advocacia

Planejamento estratégico

Antes de qualquer coisa, você precisa realizar um brainstorm e começar a analisar quais as estratégias podem ser positivas para o seu escritório. Faça pesquisas sobre concorrentes e se mantenha sempre atualizado para não ficar para trás.

Caso você não tenha tempo para se ocupar com esses planejamentos, ou até mesmo não tenha conhecimentos sobre marketing jurídico, é indicado investir em um profissional para auxiliar nessa dessa etapa, pois apesar de ser a primeira, ela é vital para o decorrer do processo.

Tenha um site

Um dos canais mais importantes para um advogado no meio digital é o seu site. Será através dele que seus possíveis clientes tomarão conhecimento sobre sua área de atuação, experiência e credibilidade.

Ou seja, não poupe esforços para investir em um site de qualidade e com responsividade. Assim, os seus possíveis clientes sentirão confiança, pois você estará mostrando a eles que se preocupa com as necessidades de cada um.

Utilize cores sóbrias e seja sempre objetivo nas informações que adicionar. Isso faz com que as pessoas se interessem mais, pois encontrarão as informações que desejam mais rápido, evitando um desperdício de tempo.

Utilize ferramentas de impulsionamento

Todos sabemos como a internet vem ganhando força e já se tornou vital para muitas funções em nossas vidas, e no âmbito jurídico não é diferente. Inúmeros advogados ingressam nesse meio e isso faz com que tenhamos que nos diferenciar.

Uma boa estratégia para sair na frente dos concorrentes é o impulsionamento através de ferramentas como o Google Ads. Pode parecer um investimento alto, mas o retorno prova que não é bem assim.

Através do Google Ads, é possível direcionar o seu site e conteúdos para quem realmente tem interesse, diminuindo gastos com o público errado e tempo para captar clientes, pois tudo estará acontecendo online enquanto você faz suas atividades normalmente.

Conheça o software para advogados Astrea

Esteja nas redes sociais

Ao contrário do que muitos pensam, estar presente nas redes sociais é sim uma boa estratégia para advogados e escritórios de advocacia. Mas para isso, é importante ter maturidade para lidar com essas ferramentas.

Saiba mais sobre redes sociais para advogados.

Inicialmente é importante saber diferenciar o perfil pessoal do perfil profissional, afinal não é muito legal ver postagens do seu advogado em uma balada ou em um churrasco com os amigos.

Por isso, crie um perfil profissional e nutra ele com conteúdos informativos e de qualidade, assim você irá aumentar a sua credibilidade, ao passo que irá atrair mais clientes para o seu escritório.

Redes sociais como Instagram, Facebook e LinkedIn, são super indicadas para a publicidade na advocacia, pois aumentam a proximidade com os usuários por oferecer espaço para comentários e conversas em particular.

Vale ressaltar que essa proximidade é muito boa, mas é preciso ter paciência para lidar com isso. Nem sempre você receberá mensagens positivas, e é de suma importância saber responder com sabedoria e respeito.

Conclusão

Agora que você viu uma série de estratégias que pode utilizar e outras que deve evitar, deu para ter uma noção básica de como começar a trabalhar com publicidade na advocacia, não é?

Sendo assim, não perca mais tempo! Busque por conhecimento e coloque em prática as dicas recebidas para poder alavancar os seus números sem ferir o Código de Ética da OAB.

Mais conhecimento para você

Se você gostou desse texto, continue a leitura em artigos sobre os seguintes temas:

Inscreva-se na newsletter da Aurum e acompanhe conteúdos exclusivos do blog!

assine a aurum news e receba os melhores conteúdos para advogados

Ficou com alguma dúvida sobre publicidade na advocacia? Precisa de mais alguma informação?  Comente aqui embaixo! Vamos adorar saber a sua opinião.

22.000 Advogados

Já controlam seus processos e prazos com o software jurídico Astrea

Experimente grátis
Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

 

    Nenhum comentário
    Você está aqui