Argumentação Jurídica: as melhores técnicas

Argumentação jurídica: A arte de se posicionar na advocacia

Comentar
Recomendar

A argumentação jurídica é uma ferramenta muito importante para os advogados. Muito ligada à teoria do discurso e à boa oratória, é manifestada em sustentações orais que devem levar em consideração o histórico jurisprudencial, fatos relevantes e a capacidade de mobilizar emoções.

Um bom advogado quase sempre é conhecido pela sua oratória e pela sua capacidade de construir argumentos convincentes. Por trabalhar constantemente com argumentação jurídica, o profissional acaba afinando este poder de convencimento. Mas você sabe o que, de fato, compõe uma boa argumentação?

A argumentação na área jurídica pode ser conhecida como uma arte pela sua grande profundidade e pelas camadas que envolve. Além da lei, uma sustentação oral verdadeiramente blindada, leva em consideração um histórico jurisprudencial, os fatos relevantes que envolvem o ocorrido, assim como a capacidade de mobilizar emoções.

O bom profissional da advocacia tem por necessidade a capacidade de lidar com os mais variados contextos e tirar deles os melhores argumentos possíveis. E o meu artigo de hoje aborda essas questões. Nele vou compartilhar algumas dicas de argumentação, dar alguns nortes para que você aprimore suas qualidades, e muito mais!

Como melhorar a argumentação jurídica

Para alcançar o sucesso na carreira jurídica, é preciso praticar a boa argumentação. E para começar a se enveredar por essa área, é necessário tanto muita leitura, quanto a participação em debates.

Seguindo a linha desses dois pontos, separei abaixo algumas dicas de como aprimorar seus poderes argumentativos:

1. Faça mapas mentais

Quer seja em situações hipotéticas, lúdicas ou em casos reais – procure criar mapas mentais para guiar seus pensamentos e também para hipotetizar os reflexos da parte com que você está debatendo.

Dessa forma, você consegue enxergar claramente o que pode acontecer, e criar argumentos – ou ao menos se preparar melhor para reagir em certas situações.

Se você costuma usaraplicativos para advogados, vale a pena baixar um para facilitar a criação dos seus mapas mentais. O Mind Node e o Coggle são boas alternativas.

2. Exercite a argumentação em debates

A participação em grupos de pesquisa, palestras, eventos para advogados, mesas redondas, ou mesmo debates informais com amigos e familiares é essencial para que você seja capaz de afinar seu poder argumentativo.

Não é um exercício fácil, isso é fato. Entretanto, não existe forma mais direta de melhorar em algo do que praticar, certo?

Se precisar de ajuda, o artigo sobre sustentação oral pode ajudar.

3. Use metáforas na argumentação jurídica

Ou qualquer outra forma e figura de linguagem que ajude na visualização de suas ideias. Por mais claro que você, na posição de advogado, procure ser, nem sempre os conceitos podem ser absorvidos com precisão.

Nesses momentos, o bom uso de figuras de linguagem na argumentação jurídica pode vir a calhar. Por meio delas você pode conseguir unir argumentos que envolvem tanto razão quanto emoção de uma forma menos agressiva.

Software juridico Astrea
Encante seus clientes com o melhor software jurídico do mercado! experimente sem compromisso

4. Evite agressividade

Aproveitando o gancho deixado pelo ponto acima, falemos um pouco sobre a agressividade.

Ainda que um bom argumento deva ter um tom que envolva tanto uma sugestão quanto uma imposição, não tente em momento algum distorcer, menosprezar ou fazer chacota dos argumentos da parte contrária.

Ainda que esses meios mais bélicos possam encontrar respaldo em casos fictícios, como em séries de advogados, na vida real eles podem lhe fazer perder seu caso.

5. Não beire os extremos

Como falamos mais acima, a argumentação jurídica envolve tanto os quesitos racionais quanto emocionais.

Entretanto, caso o advogado invista de uma forma excessiva, quer seja na emocionalidade ou na racionalidade, pode beirar uma utopia argumentativa.

Portanto, procure sempre encontrar um meio termo que seja agradável e não envolva riscos extremamente altos.

6. Seja claro na sua argumentação jurídica

Mesmo que apostando nas metáforas e nas figuras de linguagem, procure construir uma ideia que seja realmente palpável.

Se enveredar demasiadamente pelo mundo das ideias, pode lhe fazer retornar com argumentos complexos e aparentemente blindados. Mas dificilmente você vai conseguir passar argumentos demasiadamente densos de uma forma aprazível. Portanto, seja sempre claro, para que não dê o conhecido “tiro no pé”.

7. Abuse de gatilhos mentais

Gatilhos mentais podem evocar desde um sentimento, até mesmo um gancho histórico, ou algo intrínseco ao seu caso. Os gatilhos mentais e ganchos argumentativos são interessantes para a sustentação de casos, vez que trazem a ideia de profundidade e credibilidade para o seu processo.

Procure sempre pesquisar com afinco os tópicos que você está utilizando para vincular ao seu processo, a fim de não macular a ideia principal e trazer malefícios à sua defesa.

Software juridico Astrea
Mais de 22.000 advogados já acompanham seus processos e prazos automaticamente com o Astrea experimente sem compromisso

8. Saiba dominar os extremos

No mais, como deu para notar, a arte da argumentação jurídica envolve muita flutuação entre dois extremos: o da razão e o da emoção, o de ser conciso e de ser complexo, direto ou metafórico, e por aí vai.

Se você é um profissional capaz de habitar essa linha tênue, prepare-se para uma carreira, em fato, brilhante.

9. Tenha excelente domínio da linguagem

Por fim, ainda que não seja necessariamente uma dica, temos de lembrar da necessidade de um bom (ou melhor, ótimo) domínio da linguagem.

Isso, associado ao bom conhecimento jurídico e ao uso das dicas que passei mais acima, com certeza vai deixar a defesa de seus casos muito mais prática.

Confira as dicas de oratória para advogados aqui no blog da Aurum.

Argumentação jurídica: Arte que exige habilidades de mestre

Se ao se deparar com as dicas e comentários acima, você sentiu insegurança ou incerteza de como aplicar tais norteadores: não se preocupe, isso é totalmente normal.

Nenhum grande profissional da advocacia já iniciou sua carreira pronto. Portanto, não hesite em participar de cursos para melhorar suas habilidades em oratória, conhecimentos jurídicos, figuras de linguagem e gatilhos mentais. A leitura de decisões judiciais também é uma excelente oportunidade de identificar linhas de argumentação.

Em resumo, se você está procurando se aprimorar e tornar suas habilidades argumentativas mais eficientes na área jurídica, imagino que o norte que fora passado por aqui tenha sido suficiente.

Agora, cabe a você investir fortemente em melhorar as características que já possui, ou mesmo procurar por cursos de argumentação jurídica e adquirir os que imagina precisar desenvolver.

Conte sempre com o blog da Aurum para trazer para você tudo o que há de mais relevante no mundo da retórica e da argumentação!

Mais conhecimento para você

Falando nisso, separei para você alguns temas interessantes para continuar sua leitura:

Receba conteúdo selecionados direto no seu e-mail! Assinando a newsletter da Aurum você fica por dentro das novidades sobre o universo do direito e tecnologia.

assine a aurum news e receba os melhores conteúdos para advogados

Se você tiver qualquer dúvida, é só falar com a gente nos comentários que responderemos com muito prazer! 😀

Organize sua advocacia sem ferir o orçamento

Crie sua conta até  31/07/2020  e garanta 1 ano grátis no plano Light do Astrea

Saiba mais
Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

4 Comentários
Você está aqui