5 passos antes de abrir um escritório de advocacia

5 passos antes de abrir um escritório de advocacia

Comentar
Recomendar
Você está em busca de novos desafios e acredita que o mais adequado seja abrir um escritório de advocacia, mas não sabe por onde começar? Vou apresentar a seguir algumas dicas de como planejar o início de um novo negócio, com 5 etapas essenciais para o bom desenvolvimento dele. Vamos lá!

5 passos antes de abrir um escritório de advocacia

1. Identifique seus pontos fortes e fracos

Antes de começar a pensar no planejamento do seu escritório, seja ele uma sociedade com outros advogados ou uma atuação autônoma, pense nos seus pontos fortes e fracos. Conhecer a fundo suas qualidades e pontos de atenção vai influenciar a etapa de planejamento do seu escritório. Digo isso pois acredito ser muito importante que as potencialidades dos sócios sejam complementares para reduzir as fraquezas existentes.

Nesse momento, leve em conta seus atributos técnicos e os dos seus sócios, como formação, especialização, experiência profissional, domínio em finanças, negociação e marketing. Mas não esqueça dos aspectos psicológicos e comportamentais, como a habilidade para lidar com ambientes de pressão e expertise em conciliação de conflitos. Prestar atenção nessas questões é importante porque no início de um novo negócio, as forças e fraquezas dos seus sócios tendem refletir no próprio negócio.

2. Defina os seus objetivos

Agora que você sabe quais são os seus pontos fortes e fracos, chegou o momento de delimitar os objetivos de curto, médio e longo prazo do escritório. Para isso é preciso definir metas na advocacia alcançáveis e possíveis, levando em conta as habilidades profissionais da sua equipe. Depois de definir os desafios a serem alcançados, é importante organizá-los em etapas e destrinchá-los em tarefas.

Objetivos que destoam das potencialidades dos profissionais são muito mais difíceis de serem atingidos. Portanto, caso você ou seus sócios tenham o objetivo de ser referência em determinada área, é importante ter conhecimento especializado no setor de atuação.

Além disso, é fundamental se manter atualizado sobre as novidades do mercado. Pensando nisso, a Aurum lançou o portal O Futuro da Advocacia. A iniciativa reúne conteúdos gratuitos, aprofundados e de qualidade para os advogados que desejam se destacar no mercado e desenvolver um trabalho ainda mais impecável.

Basta clicar aqui para conhecer o portal e se cadastrar nas trilhas de e-mail. São materiais em texto e vídeo pensados para contribuir na sua preparação na hora de evoluir sua atuação, conquistar clientes e ter cada vez mais sucesso na sua carreira.

Quero conhecer o portal o futuro da advocacia

3. Conheça os seus custos de abrir um escritório de advocacia

Segundo informações do IBGE, o número de empresas que fecham suas portas nos primeiros cinco anos é de 62,2%. Ou seja, apenas 37,8% das empresas conseguem superar os primeiros anos e continuar no mercado. Esses dados são alarmantes e, por isso, é cada vez mais importante realizar um planejamento antes de dar início à criação do seu escritório.

Um dos motivos para esse número astronômico é que muitos dos empreendedores não conhecem seus custos, tampouco projetam suas receitas.

Sei a dificuldade de estabelecer os custos e projeções de receita do escritório, pois também passei por isso. Mas o empreendedor deve, ao menos, saber os principais custos envolvidos na sua atividade. Alguns exemplos são impostos, aluguel, água, luz, internet, estrutura física, anuidade da OAB, marketing, contador, software de gestão, computador, token, entre outros.

Indico que o empreendedor abra seu escritório de advocacia de forma mais enxuta e, durante o caminhar do negócio, passe a inflar a estrutura. Uma possibilidade, por exemplo, é utilizar espaços colaborativos como coworking e salas compartilhadas para reduzir o custo com a estrutura física.

4. Estabeleça parcerias

Depois de conhecer suas forças e traçar seus objetivos, é interessante buscar pessoas e organizações que possam contribuir com o seu negócio. Você já deve ter ouvido aquela frase famosa que diz “quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas quem caminha acompanhado vai mais longe”, certo? No mundo dos negócios, essa colocação faz muito sentido. Junte-se aos melhores parceiros e o seu negócio, com certeza, terá mais sucesso!

Pense comigo: em 2017, a OAB possuía mais de um milhão de advogados registrados. Enquanto isso, a população brasileira era de, aproximadamente, 200 milhões de habitantes. Somente com esses dois dados podemos perceber quão competitiva é a advocacia. Além disso, você está começando seu negócio agora, sem possuir uma marca consolidada ou carteira de clientes.

Por esses motivos, estabelecer parcerias com escritórios, outros profissionais liberais e organizações se torna ainda mais essencial. Esse tipo de negociação pode propiciar benefícios mútuos otimizando funções administrativas, aumentando a divulgação dos produtos, gerando novos negócios, fidelizando sua clientela, reduzindo custo ou, ainda, abrindo novos espaços no mercado.

5. Identifique quem são os seus clientes

Tão ou mais importante que os itens anteriores é delimitar quem será o seu público alvo, conhecer o que ele busca, por quais dificuldades passa e como é o seu comportamento. Enfim, ter pleno conhecimento sobre o seu cliente.

Não identificar quem são os seus clientes potenciais acarreta grandes barreiras ao negócio. Afinal, é quase impossível traçar uma direção e manter uma divulgação de modo não superficial sem conhecer bem o seu público. Esse tipo de falha pode, inclusive, contribuir para que você deixe de identificar os problemas dos seus clientes, não domine o valor praticado pelo mercado e, pior ainda, não ofereça um serviço especializado.

Por isso, tomando por base as suas forças e objetivos, identifique qual é o seu público e foque os esforços do seu negócio em conquistá-lo. Conhecendo bem a realidade do seu cliente, as dificuldade que ele passa e os problemas que possui, fica mais fácil entregar a solução que ele deseja.

Outros conteúdos para te ajudar ao abrir um escritório de advocacia

Se você quiser saber mais sobre gestão e organização de escritórios de advocacia, sugiro seguir navegando pelo blog da Aurum. Você pode começar nos seguintes conteúdos:

Está pensando em abrir um escritório de advocacia? Então compartilhe com a gente nos comentários qual você acha que deve ser o primeiro passo!

22.000 Advogados

Já controlam seus processos e prazos com o software jurídico Astrea

Experimente grátis
Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

2 Comentários
Você está aqui