contabilidade para advogados

Guia completo de contabilidade para advogados

Comentar
Recomendar

Já se foi o tempo que um advogado precisava apenas conhecer lei, doutrina e jurisprudência. Hoje, para exercício da atividade advocatícia, são desejáveis (ou até necessárias) muitas outras competências e conhecimentos, como a contabilidade para advogados.

A verdade é que a maioria dos advogados nunca teve contato, na faculdade ou fora dela, com a área de contabilidade. Por isso, para que você tenha esse necessário primeiro contato, sobretudo se está à frente da gestão de um escritório de advocacia, preparamos um guia completo traz todas as informações essenciais sobre o assunto.

Acompanhe até o fim e descubra porquê e como você deve desenvolver conhecimento básico na área contábil para alcançar ainda mais sucesso na advocacia! Vamos lá? 🙂

Navegue por este conteúdo

  1. Qual o primeiro passo da contabilidade para advogados?
  2. Contratar um contador ou uma empresa de contabilidade?
  3. Benefícios da contabilidade para advogados
  4. Dicas de contabilidade para advogados
  5. Como estudar contabilidade para advogados

Para facilitar a leitura, você pode navegar pelo conteúdo através do menu ciclável abaixo.

Como direito e contabilidade se relacionam

Existem muitas maneiras pelas quais podemos traçar uma relação entre Direito e contabilidade. Talvez a mais óbvia seja a importância para o Direito Tributário, porque afeta diretamente a maneira como tributos incidem sobre pessoas físicas e jurídicas.

Porém, as aproximações não acabam aí.

O Direito Empresarial rege a vida das empresas e a contabilidade é um dos aspectos mais importantes da gestão de qualquer negócio, assim como o Direito Penal prevê sanções pelos ilícitos que envolvem fraude contábil. Por outro lado, o Direito de Família precisa de demonstrativos contábeis para questões de partilha de bens. 

E a relação mais importante está na base: a própria gestão do escritório de advocacia envolve contabilidade. Portanto, o profissional precisa desenvolver e utilizar conhecimentos e habilidades na área, para cuidar melhor das finanças de seu escritório e mantê-lo em dia com suas obrigações fiscais.

Qual o primeiro passo da contabilidade para advogados?

O primeiro passo da contabilidade para advogados é construir as fundações. Você não começou, no primeiro dia da faculdade, com Direito Bancário, não é mesmo? Antes, partiu de conhecimentos mais essenciais, como o que é uma lei.

Da mesma maneira, não adianta tentar entender contabilidade avançada sem começar pela base. 

Há dois pontos principais: um é aprender a matemática financeira, utilizada para os cálculos dos valores contábeis. E o outro é entender os conceitos essenciais, como passivo e ativo, ativo imobilizado, custo e despesa. 

Como realizar o controle financeiro

A contabilidade depende completamente do controle financeiro. Afinal, colocando de maneira bem simplificada, é por meio dele que se fará o registro das atividades e da situação financeira de uma pessoa, física ou jurídica. Sem o controle, portanto, não há contabilidade.

Antigamente, esse trabalho era feito a mão. Com a evolução tecnológica, nós já contamos com alternativas muito mais práticas e eficientes: planilhas, softwares específicos, aplicativos para dispositivos móveis. 

O que realmente importa, porém, não é tanto a ferramenta que você escolhe usar, mas a aplicação de boas práticas. Você deve fazer o controle de maneira consistente; a cada entrada ou saída de recursos, registrar a informação correspondente da maneira mais precisa e detalhada possível.

Benefícios da formalização de empresa na contabilidade para advogados

Formalizar seu escritório de advocacia como empresa é uma decisão que traz vários benefícios do ponto de vista contábil. O principal deles é a menor incidência de impostos

O advogado autônomo pode pagar até 42,5% de tributos e contribuições sobre os seus ganhos mensais, caso tenha renda entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68. Porém, caso a renda ultrapasse essa faixa, essa porcentagem se aproxima dos 50%. 

Enquanto isso, se fizer a formalização do seu escritório escolhendo o enquadramento certo, a porcentagem pode cair para 16,85% ou até menos! 😉

Simples Nacional para advogados

Um dos tipos de enquadramento que você pode adotar para o seu escritório de advocacia é o Simples Nacional. Já ouviu falar dele?

O Simples Nacional é um tratamento tributário simplificado para micro e pequenas empresas, criado em 2006 pela Lei Complementar 123.

Um dos benefícios é que você recolhe, por meio de uma única guia, vários tributos e contribuições: IRPJ, COFINS, PIS, INSS, ISS. Além disso, as alíquotas praticadas para quem se enquadra no Simples também são reduzidas.

Por exemplo, para uma receita bruta de até R$ 180 mil por ano, a alíquota é de apenas 4,5%. Enquanto isso, para receita bruta de R$ 3,6 a R$ 4,8 milhões por ano (a última faixa que pode ser enquadrada no Simples), a alíquota é de 33%. Ainda mais baixa do que a que um advogado autônomo provavelmente pagaria.

Contratar um contador ou uma empresa de contabilidade?

Se o advogado tem domínio da contabilidade, será que ele ainda precisa de um contador? A resposta é: depende, principalmente, da situação do seu escritório.

Vamos imaginar que você tem um escritório pequeno, em que as movimentações financeiras são ainda poucas. Ou seja, não existe tanta informação para registrar e controlar. Além disso, seus recursos ainda são limitados e a contratação de um contador iria prejudicar significativamente os seus lucros.

Nesse caso, pode ser uma boa ideia cuidar da contabilidade pessoalmente, até que o escritório cresça um pouco mais.

Agora vamos imaginar que o seu escritório está em crescimento. Você tem cada vez mais clientes e mais oportunidades de conquistar novos clientes. As movimentações financeiras também estão aumentando em volume e em complexidade.

Nesse caso, vale a pena investir na contratação de um contador e preservar seu tempo para atividades mais estratégicas. 

Benefícios da contabilidade para advogados

Quando você tem que cuidar pessoalmente da contabilidade do seu escritório, não existe segredo sobre a importância desse conhecimento, ainda que em um nível básico.

Por outro lado, se você está em um escritório que já tem um contador, será que é tão necessário assim estudar a contabilidade?

Existem muitos argumentos para dizermos que sim.

Em primeiro lugar, conhecer um pouco é necessário para entender o que o contador está fazendo e, assim, avaliar o trabalho deste prestador de serviços.

Não custa lembrar que, se o contador errar ou agir de má-fé, a responsabilidade também recai sobre o seu escritório.

E não se esqueça de que você é o responsável pela gestão do escritório e terá que tomar decisões ligadas à contabilidade. O contador pode até apresentar conselhos, mas a palavra final é sua. Para fazer isso com confiança, precisa conhecer o assunto.

Em segundo lugar, quando você estuda contabilidade, abre novos caminhos para sua carreira. Como já vimos lá no começo do artigo, existem várias áreas de Direito que utilizam esse conhecimento. O advogado que consegue, no mínimo, entender demonstrações contábeis, adquire um diferencial para atuar nessas áreas.

Em terceiro lugar, o desenvolvimento de várias competências é uma tendência do mercado de trabalho. Os empregadores buscam profissionais que não se limitam apenas ao conhecimento da sua área específica. Por isso, ter interesse e disposição em estudar contabilidade demonstra um perfil com características positivas, como o life-long learning (aprendizado contínuo).

Dicas de contabilidade para advogados

Agora que você já sabe da importância da contabilidade para os advogados, que tal algumas dicas úteis para aplicar em seu escritório de advocacia? 

Sempre separe as contas pessoais das contas do escritório. Pequenas ações, como comprar um item de uso próprio com dinheiro do escritório ou colocar recursos do próprio bolso na conta do escritório para evitar que caia no vermelho podem parecer inofensivas. No entanto, elas impedem que a contabilidade seja realista e precisa, como deve ser. 

Não deixe os registros para depois. Quando você acumula muitas movimentações financeiras para registrar mais tarde, pode acabar deixando algumas de fora, especialmente aquelas de menores valores. É um erro típico que causa imprecisão nos livros contábeis do escritório. Vale a pena reforçar que até R$ 0,10 gastos com fotocópia precisam ser registrados. 

Guarde os registros e seus comprovantes pelo tempo adequado. Você pode, sim, ser chamado a prestar esclarecimentos sobre a contabilidade do seu escritório. E se não tiver mais os registros e os comprovantes correspondentes, estará sujeito a sanções como multas. O risco do prejuízo é muito maior do que o trabalho de guardar esses documentos.

Software Juridico Astrea
Sinta a tranquilidade de uma rotina organizada e produtiva sem comprometer o orçamento conhecer o plano light

Como estudar contabilidade para advogados

Para quem não pretende seguir carreira como contador, não faz sentido gastar anos com um curso técnico ou de graduação em contabilidade. De fato, existem várias opções voltadas para os advogados que desejam apenas aprender o essencial sobre o assunto.

Se você prefere aprender com autonomia, existem excelentes livros para não-contadores. Eles apresentam os principais conceitos, ferramentas e técnicas de uma maneira mais acessível para quem não é da área.

Se você gosta de receber orientação quando está tomando o primeiro contato com um assunto novo, existem vários cursos de curta duração. Eles não abordam a contabilidade com a mesma profundidade dos cursos que visam formar contadores. Em vez disso, são focados apenas nos aspectos mais importantes, oferecendo uma visão panorâmica. 

Se você tem interesse em algum aspecto mais específico de contabilidade, vale a pena buscar palestras e workshops. Por serem atividades desenvolvidas em poucas horas, se concentram em um único tópico, que pode então ser explorado com mais profundidade.

Finalmente, se você gostaria de se tornar um advogado especialista em gestão de finanças e contabilidade de escritórios de advocacia, pode fazer um curso de especialização. Isso irá habilitá-lo para atuar dentro do escritório, em nível gerencial.

Você não vai, necessariamente, se envolver com o trabalho braçal de contabilidade; mas vai aprender a tomar decisões estratégicas com base nas informações contábeis.

Mais conhecimento para você

Você pode seguir navegando pelo blog da Aurum para mais conteúdos sobre Direito e advocacia. Indicamos as seguintes publicações:

Receba esses e outros materiais diretamente na sua caixa de entrada! Assinando a newsletter da Aurum você garante uma curadoria de conteúdos de qualidade no seu e-mail.

assine a aurum news e receba os melhores conteúdos para advogados

E aí, você gostou do texto? Compartilhe com a gente suas impressões sobre a especialidade nos comentários abaixo! 😉

Estabeleça
uma rotina organizada e produtiva de verdade!

O melhor software jurídico do mercado, agora gratuito.

Conheça o plano Light
Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

    Nenhum comentário