Como lidar com a sobrecarga de trabalho na advocacia em diferentes rotinas

Comentar
Recomendar
Acordar, trabalhar, ir à academia, passar no barzinho, dormir. Ou então: acordar, trabalhar, brincar com o filho, conversar com a esposa, dormir. Essas variações são comuns na rotina de muitas pessoas. E conciliar tudo em meio à sobrecarga de trabalho na advocacia é um desafio para os profissionais!

As tarefas que cumprimos diariamente exigem organização e disciplina. Afinal, esquecer alguma delas pode causar problemas que irão tomar ainda mais do escasso tempo da agenda dos advogados.

Mais do que simplesmente organizar a rotina, a disciplina permite equilibrar os afazeres da vida pessoal e da vida profissional, de modo que ambas trabalhem em conjunto para sua felicidade.

Mas como organizar essas tarefas de modo eficiente, conciliatório e equilibrado? Vamos adiante que eu lhe conto!

Como lido com a sobrecarga de trabalho na advocacia

1. Na rotina profissional

Eu entendo que a primeira faceta de nossa rotina que merece atenção é a profissional. Afinal, é o trabalho que possibilita a academia e o sorvete do filho. Quando ele está bagunçado, todo o resto segue seu padrão. Pra mim funcionou assim.

Você pode optar por separar o seu escritório e sua casa, delimitando horários nos quais você vai trabalhar. Também pode estipular que não levará trabalho para fora do escritório, entre outros exemplos.

Este é o primeiro passo para organizar sua dia a dia e lidar com a sobrecarga de trabalho na advocacia, pois cada rotina terá sua característica bem definida.

Junto a isso, é importante saber organizar as atividades do escritório. Já escrevi sobre o assunto no post 8 dicas para melhorar a gestão do tempo na advocacia autônoma. Nele, você encontra valiosas dicas para gerenciar sua rotina profissional e estabelecer uma retomada de sua vida pessoal.

2. Na rotina pessoal

Esta etapa não precisa ser feita só depois de organizar a rotina profissional. Até porque você vai se sentir desestimulado em continuar trabalhando se a vida não lhe dá prazer – mesmo que a advocacia lhe garanta isso.

Procure não forçar sua mente em fixar afazeres domésticos quando isso pode ser organizado em uma lista. E isso vale também para datas importantes, como contas a pagar ou datas comemorativas.

Deixe bilhetes com o que você precisa comprar, para tirar o lixo, colocar roupas para lavar, entre outras atividades. O importante é que eles fiquem em lugares visíveis ou por onde você com certeza irá passar, como a porta de casa.

Sempre que tirar alguma coisa do lugar, guarde-a assim que acabar de usá-la. Isso garante que tudo sempre esteja em seu lugar quando você precisar, além de manter a casa organizada.

Vale também aplicar o conceito da simplicidade: se é fácil, faça já. Desta forma, fica mais simples conciliar atividades rotineiras com a sobrecarga de trabalho na advocacia.

3. Nos pequenos prazeres da vida

Separe um dia, ou alguns dias, para você. Faça coisas que lhe dão prazer e que não estejam ligadas ao escritório, ou mesmo à rotina de sua casa.

É importante ter um tempo para visitar os parentes e amigos queridos. Convidá-los para um café, uma cerveja, um almoço, ou mesmo só um copo d’água.

A motivação é fazer alguma coisa que lhe dê prazer e que não esteja ligada com afazeres profissionais. Assim, você vai liberar a mente para pensar e criar outras coisas e conexões.

Nossa mente funciona como nosso corpo: depois que fazemos uma atividade física intensa, precisamos descansar por algum tempo antes de retomá-la. Isso acontece porque o corpo precisa se recuperar dessa intensidade, senão problemas de saúde podem acontecer.

Com a mente o funcionamento é o mesmo. Por isso, depois de um dia de trabalho ou reuniões intensas, é importante tirar um tempo para fazer alguma coisa que lhe dê prazer.

Existe uma filosofia do ócio criativo. Embora pareça um desperdício de tempo, ficar sem fazer absolutamente nada é igualmente importante para fixar conceitos, ideias e formular novas propostas para sua vida pessoal e profissional.

Como na figura do Yin Yang, o trabalho motiva a vida pessoal, que motiva o trabalho. Qualquer dos dois em excesso causa o desequilíbrio da relação profissional X pessoal, e essa perturbação faz ruir o planejamento e as conquistas obtidas.

Tenha noção de suas responsabilidades, mas não deixe que elas te consumam!

4. Na minha rotina atual

Minha rotina mudou muito desde que meu filho nasceu. Mesmo ganhando maturidade, pela manhã, ele não dorme além das 06h30. Eu tinha a rotina de dormir entre 01h e 02h e acordar por volta das 07h ou 08h. Com isso, precisei me adaptar a esse novo ritmo.

Meus agendamentos têm sido realizados mais cedo no escritório, pois preciso sair antes para apanhar meu filho no berçário. No começo foi um pouco difícil em razão da adaptação, mas uma vez ajustado, tudo transcorre normalmente.

Estou passando por um momento de mudança no mindset do escritório e repensando a forma como exerço meu trabalho. Isso me levou a estudar, pensar e reestruturar as atividades.

Enquanto isso ocorre, preciso atender e despachar os trabalhos que surgem, pois existem contas a serem pagas. Então, me manter organizado e disciplinado é fundamental para que tudo dê certo e eu consiga lidar com a sobrecarga de trabalho na advocacia.

Também realizo trabalhos voluntários na OAB-SP e recentemente me juntei a alguns amigos em uma startup.

Estou expondo superficialmente minha rotina para que você entenda que é possível conciliar todos esses interesses. Desde que você se mantenha focado em seus objetivos, organizado e disciplinado.

Conclusão

Sempre tenha em mente que organizar e anotar o que você precisar realizar é uma boa maneira de realizar suas atividades em meio à sobrecarga de trabalho na advocacia. Além disso, fazer os trabalhos mais simples na hora que surgirem ajuda muito no processo produtivo.

Saber dar a prioridade certa para as tarefas é fundamental para se organizar. Afinal, as coisas simples tendem a ser relegadas a segundo plano até que se tornam urgentes. Isso pode causar ansiedade e bloquear o processo produtivo.

Quanto à disciplina, quero dizer que a rotina das tarefas precisa ser sempre seguida com afinco e determinação. Porém, tendo em mente que é sempre possível rever os métodos e processos caso eles deixem de fazer sentido.

Você deve se sentir confortável com o que está realizando, e suas escolhas devem fazer sentido para você. Não é porque funcionam para outras pessoas que necessariamente funcionarão para sua rotina.

Estar sempre em paz é um bom termômetro de que as coisas estão indo bem e uma ótima forma de lidar com a sobrecarga de trabalho na advocacia!

E você, como lida com a sobrecarga de trabalho na advocacia em sua rotina? Compartilhe suas experiências e dicas nos comentários! 😉

12.000 Advogados

Já controlam seus processos e prazos com o software jurídico Astrea

Experimente grátis
Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

 

    Nenhum comentário
    Você está aqui