Saiba como fazer marketing jurídico de conteúdo

Dicas para atrair clientes com seu marketing jurídico de conteúdo

Comentar
Recomendar
O marketing jurídico de conteúdo é uma estratégia usada por muitos advogados e escritórios para atrair, engajar e conquistar seu público-alvo. Por meio da criação e divulgação de conteúdos úteis e de qualidade na internet, essa forma de fazer marketing jurídico oferece oportunidades de relacionamentos mais lucrativos e duradouros com pessoas mais propensas a fechar negócio.

Para a realidade da advocacia, o uso estratégico das ferramentas online permite a aquisição ativa de clientes sem ferir o código de ética. Muitas vezes, é com base no que existe de comunicação sobre o seu trabalho no site, blog e nas mídias sociais do escritório que o seu público cria as primeiras conclusões e expectativas sobre sua marca, serviços e capacidade de resolver problemas jurídicos de forma eficiente. Esse cenário é um prato cheio para o marketing jurídico de conteúdo.

E então, o seu escritório está preparado para atender essa demanda? Você sabe como usar o conteúdo a favor do seu negócio jurídico? Se você quer se aprofundar mais nesse tema, este artigo foi feito para você! 🙂

Por que fazer marketing jurídico de conteúdo?

Você já reparou como encontrar serviços online é mais fácil e mais rápido do que pedir indicações para conhecidos? Além da comodidade de poder fazer isso de qualquer dispositivo com internet, as ferramentas de busca, como o Google, permitem segmentar o conteúdo por vários critérios e indicadores, inclusive por geolocalização.

Se uma pessoa procurar, por exemplo, “advogado especialista em direito do trabalho”, vai encontrar uma lista de escritórios e profissionais autônomos da região onde a pesquisa foi feita e poder escolher o mais qualificado seguindo seus próprios critérios de seleção.

O conteúdo é a sua moeda de troca na internet e a maneira como você se relaciona com as pessoas no ambiente online é a vitrine do seu atendimento jurídico. Portanto, investir nos meios certos e na qualidade do material que você divulga é fundamental para que o seu conteúdo atraia e retenha a atenção do seu cliente.

Como produzir conteúdos de qualidade?

Muito além de palavras bonitas, frases de efeito e imagens impactantes, o bom conteúdo conversa com o público ao qual se destina. Mais do que isso, o conteúdo de qualidade é aquele que resolve ou aponta o caminho para solucionar problemas reais do seu cliente em potencial.

Não é muito estratégico produzir artigos longos, publicar um post por dia nas mídias sociais ou enviar emails semanais para os seus contatos se essas informações não são úteis para o público ao qual se destinam. Por isso, antes de planejar ou reavaliar a sua estratégia de conteúdo, leve em consideração os seguintes pontos:

Objetivos claros

Para conseguir bons resultados com o marketing jurídico de conteúdo você precisa, primeiro, definir os objetivos que quer alcançar com a estratégia. Caso contrário, vai acabar gastando tempo e recursos (humanos e financeiros) sem propósito.

O que você pretende conquistar com a sua estratégia de conteúdo? Quais mídias e canais podem ser úteis para você conquistar o que deseja? Ler o artigo sobre planejamento estratégico para escritórios de advocacia pode te ajudar nessa etapa. 🙂

Acompanhamento de métricas

Você só vai saber a distância que está de seus objetivos se mensurar os resultados. Para isso, é necessário estabelecer metas, fixar números de referência para as suas ações, acompanhar os resultados constantemente e modificar as estratégias sempre que notar necessidade.

Vamos abordar esse assunto com mais atenção ainda neste conteúdo. Então continue lendo para saber como definir métricas e KPIs para o seu marketing jurídico de conteúdo. 😉

Relevância

Os conteúdos que você publica nos canais online do seu escritório são interessantes para você ou para o seu público? Se o seu objetivo é criar relacionamentos e transformar leitores e seguidores em clientes, evite produzir conteúdos rasos e genéricos.

Use o seu conhecimento para educar o seu público sobre o seu nicho de mercado. Leve até ele informações úteis e importantes. Aproveite esses espaços para demonstrar o seu interesse em ajudar as pessoas.

Linguagem

Quanto tempo você demorou para aprender os termos jurídicos? Lembre-se disso ao submeter o seu leitor à linguagem técnica. Produza conteúdos focados no seu cliente em potencial.

Procure se expressar de forma clara e acessível, dê exemplos para facilitar o entendimento dele, use palavras cotidianas e explique colocações mais complexas, para garantir que a mensagem que você quer transmitir seja compreendida.

Periodicidade

Além de educar o seu público sobre os dias que vão ter conteúdos novos nos seus canais, definir periodicidade para as postagens é importante também para que você assuma um compromisso real com o seu marketing jurídico de conteúdo. A prática constante é a melhor maneira de aprender e aperfeiçoar técnicas. 😉

Tempo e prioridade

O sucesso em qualquer área é resultado de trabalho focado. A internet é um ótimo meio para divulgar o seu negócio, criar relacionamentos e cultivar a sua reputação. No entanto, o marketing jurídico de conteúdo só vai surtir esse efeito se você dedicar tempo a ele. Reserve algumas horas na semana para escrever artigos, produzir ebooks, gravar vídeos, responder dúvidas e comentários, postar nas mídias sociais, rever as estratégias e monitorar os resultados.

Se você puder contar com a assessoria de uma agência especializada em marketing digital ou marketing jurídico, reserve um tempo para alinhar as estratégias e objetivos com a empresa que vai fazer esse trabalho para o seu escritório. O segredo de uma boa estratégia de marketing jurídico de conteúdo é perceber que o sucesso de cada uma das ações começa no planejamento.

Como definir métricas e KPIs?

Key Performance Indicator (KPI), ou, indicador-chave de desempenho é uma técnica de gestão usada para medir o desempenho das atividades de uma empresa. No marketing jurídico de conteúdo, KPIs se referem às métricas mais importantes para determinar o sucesso da sua estratégia.
Bons KPIs seguem a dois critérios principais:

Importância

Na hora de escolher as métricas que vão ser usadas como KPI, é importante levar em consideração o impacto desses números para o alcance do seu objetivo.

Por exemplo: acompanhar apenas métricas de vaidade, como quantidade de curtidas e comentários pode ser arriscado, caso o seu objetivo seja aumentar o número de clientes. Qual métrica indica que a estratégia de aquisição está funcionando? Número de contatos realizados a partir do seu site? Pedidos de consultas via Whatsapp? Para chegar a esse KPI, reflita sobre quais marcadores representam o sucesso dos seus objetivos.

Fácil de entender e mensurar

Se outras pessoas atuam com você na estratégia marketing jurídico de conteúdo, é fundamental que elas entendam os KPIs. Se você não consegue explicar por que definiu suas métricas e nem como pretende medi-las, como vai compartilhar informações com a sua equipe?

Sugestões de KPIs

Para ajudar você a definir como medir os resultados do seu marketing jurídico de conteúdo, vamos sugerir alguns KPIs de acordo com os objetivos pretendidos.

  • Conhecimento da sua marca: para acompanhar o volume de pessoas que sabem da existência do seu escritório ou do seu trabalho, você pode medir curtidas no Facebook, seguidores no Instagram, visualizações de vídeos no Youtube e visitas no site ou blog, por exemplo;
  • Engajamento do público: para acompanhar o relacionamento ativo do seu público com a sua marca, você pode mensurar o volume de compartilhamento em redes sociais, a quantidade de páginas visitadas no seu site ou blog, comentários, taxa de rejeição em postagens;
  • Educação do público: se você quer educar o seu público sobre o seu nicho de atuação, métricas como número de inscritos em newsletter, número de páginas visitadas por seção no blog e tempo de permanência em postagens é um bom guia qualitativo sobre a aceitação do seu conteúdo pelo seu público;
  • Aquisição de clientes: você pode acompanhar se a estratégia de aquisição está dando certo acompanhando o crescimento da base de contatos, medindo o número de pessoas que entram em contato via formulário do seu site e a porcentagem de pessoas que entraram em contato e se tornaram clientes.
  • Quer ficar expert nesse assunto? Se inscreva gratuitamente no portal O Futuro da Advocacia! São várias trilhas temáticas com emails, vídeos e artigos gratuitos! 😉

    Conhecer O Futuro da Advocacia

    Dicas práticas para a produção de conteúdo

    Iniciar um relacionamento com o seu público-alvo por meio do marketing jurídico de conteúdo exige foco e dedicação, mas não é a parte mais difícil. Você pode fazer isso produzindo conteúdos para blog, contribuindo para sites parceiros (sempre linkando para o seu site), disponibilizando ebooks informativos para download, gravando vídeos com dicas ou informações interessantes para as redes sociais e de várias outras formas.

    A etapa mais desafiadora da sua estratégia é mesmo transformar parte da sua audiência em clientes. A hipótese ideal seria produzir um conteúdo tão interessante que as pessoas entrariam em contato pelos canais disponíveis para saber como contratar os seus serviços. Mas a realidade não é assim tão simples.

    Para conquistar clientes por meio do marketing jurídico de conteúdo é preciso sair da passividade e criar estratégias ativas de prospecção. Mas, claro, sem infringir o código de ética. Para te ajudar nessa missão, separamos algumas dicas práticas para você divulgar o seu material e conduzir o seu relacionamento com os seus clientes potenciais. Olha só:

    Responda dúvidas de clientes em sites especializados

    Existem vários sites procurados por pessoas interessadas em solucionar dúvidas sobre assuntos jurídicos. Que tal usar a sua expertise para respondê-las de forma qualificada? Jusbrasil, HubJur e Fórum Jurídico são algumas opções.

    Monte uma base de clientes em potencial

    Crie estratégias para conseguir informações sobre seu público-alvo, como uma página de download para um ebook, uma página para cadastro na newsletter, etc. Ao fazer um atendimentos online, solicite essas informações e pergunte se pode adicioná-las na sua lista de email para continuar mantendo contato.

    Esteja presente na vida dos seus clientes

    Envie emails periódicos para seus clientes reais e potenciais. Recomende artigos úteis, divulgue seus últimos conteúdos, dê dicas práticas para ajudar no dia a dia deles.

    Use as mídias sociais para divulgar bons conteúdos

    Suas páginas e perfis online não servem apenas para você falar sobre a sua atuação ou mostrar os bastidores do seu escritório. Dê dicas de direito para o seu cliente potencial, compartilhe notícias e decisões jurídicas que vão fazer diferença na vida dele. Mantenha o seu público interessado na sua área de atuação.

    Faça estudo de casos

    Aproveite as histórias que passam pelo seu escritório para fazer estudos de casos que mostrem ao seu público a importância da sua atuação e como você é capaz de resolver problemas. Proteja o nome das pessoas e empresas envolvidas e foque na solução do problema apresentado. 😉

    Grave vídeos curtos para divulgar nas redes sociais

    Diversifique os formatos de conteúdo para atingir um número maior de pessoas. Grave vídeos curtos do seu computador ou celular para compartilhar no Facebook, faça stories abordando temas interessantes.

    Não é necessário uma produção elaborada e nem um cenário perfeito, mas certifique-se de que o ambiente é silencioso e que a sua mensagem será ouvida perfeitamente.

    Responda comentários e mensagens privadas

    Nunca deixe perguntas sem resposta e procure ser gentil e educado com o seu público na internet. Jamais revide uma crítica ou comentário de forma agressiva. O seu engajamento é fundamental para a sua reputação online.

    Divulgue apresentações no SlideShare

    Você já ministrou alguma palestra? Tem uma apresentação pronta que seria útil para outras pessoas? Disponibilize no SlideShare. Só não se esqueça de deixar o seu contato no último slide, ok? 🙂

    Essas dicas foram úteis para você? Como é a sua experiência com o marketing jurídico de conteúdo? Participe do assunto nos comentários! 🙂 Se você gostou desse artigo, se increva nas nossas trilhas de conteúdo para ficar profissionalizar ainda mais a sua prática!

    Conhecer O Futuro da Advocacia

    Comentar
    Recomendar
    Vamos continuar a conversa?

     

      Nenhum comentário
      Você está aqui