Aurum Summit 2019

Aurum Summit 2019: Saiba como foi o melhor evento para advogados

Comentar
Recomendar

Um dia inteiro para trocar conhecimentos, fazer conexões transformadoras e vivenciar uma experiência completa no universo da inovação na advocacia. Essa foi a proposta do Aurum Summit 2019, que reuniu mais de mil pessoas no dia 10 de outubro, em São Paulo e, pela primeira vez, em transmissão online simultânea. 

O evento acontece anualmente desde 2016 e, a cada nova edição, traz temas e palestras cuidadosamente selecionados para inspirar e inquietar os profissionais do direito. A ideia é que cada participante reverbere a experiência e os aprendizados do evento em sua prática diária, sendo agente ativo da transformação e da modernização do setor. E neste ano não foi diferente! 

Para relembrar os melhores momentos do Aurum Summit 2019 e dar uma palhinha para quem não pode participar desta edição, preparamos este post especial para compartilhar o que aconteceu no evento. Confira! 😉

Melhores momentos do Aurum Summit 2019

Foto de Fernando LIberato no paco do Aurum Summit 2019 com a frase: “se vocês quiserem inovar, esqueçam do passado e olhem para o futuro”

Antes de dar início à primeira rodada de palestras, o líder de vendas da Aurum, Fernando Liberato, comandou a abertura do evento. Em uma fala breve, ele relembrou momentos decisivos da empresa, desde a criação e o desenvolvimento dos softwares jurídicos Themis e Astrea até o momento atual, em que a Aurum alcançou tamanha maturidade profissional que chamou a atenção da Vela Software, do grupo canadense Constellation, que adquiriu a empresa neste ano.

Ao destacar a importância da inovação para os mercados de tecnologia e advocacia, Fernando falou sobre a necessidade de se atentar às oportunidades e conseguir priorizar e despriorizar projetos pensando no futuro do negócio. 

Em sua fala, ele pontuou que nem sempre as decisões vão ser fáceis. Disse ainda que saber fazer as melhores escolhas olhando para o futuro, sem deixar a nostalgia do passado ou o medo da mudança falar mais alto, é um dos maiores desafios de empreender.

Vídeo de abertura e intervalo do Aurum Summit 2019

O futuro dos negócios e os negócios do futuro

Foto de Luiz Candreva no palco do Aurum Summit com a seguinte citação de autoria dele: “O futuro não é apenas uma coisa que acontece, é algo que podemos construir.”

Depois da abertura, quem subiu ao palco do Aurum Summit foi Luiz Candreva, um dos principais futuristas brasileiros e presença de destaque na lista dos jovens mais inovadores da América Latina. Com uma energia contagiante, ele estimulou a interação dos participantes presenciais e certamente inquietou todo o público do evento.

O tema “O futuro dos negócios e os negócios do futuro” serviu de guarda-chuva para um show de apresentação e provocações sobre as inovações do mercado. Em sua palestra, Luiz questionou se a disrupção pode ser vista como um risco para o mercado atual. O que você acha? 

Em sua fala, ele relembrou inovações que foram e estão sendo substituídas, como as vídeo-locadoras e os bancos. Para ele, todo risco oferece uma oportunidade. Sendo assim, é preciso que os advogados empreendedores parem de resistir e “surfem” o quanto antes a onda da inovação, enquanto ela não cresce e os engula. Como ele mesmo disse: “a dificuldade vem da velocidade. A velocidade é a verdadeira disrupção.”

Luiz também ressaltou que, em um momento em que a automação tem ganhado cada vez mais espaço no universo jurídico, focar no que ele chama de soft skills, como empatia e ética, é uma excelente maneira de manter a competitividade diante de um mercado cada vez mais movimentado. 

Ciência de Dados aplicada ao Direito

Foto de Sofia Marshallowitz no palco do Aurum Summit 2019 com a seguinte citação que ela fez durante o evento: “Mais do que entender a tecnologia, é entender porque e como podemos usar esse recurso na área jurídica”

A segunda palestra do dia foi de Sofia Marshallowitz, Cientista de Dados na Legal Insights e pesquisadora em Inteligência Artificial e Direito. O tema da palestra foi justamente a união dessas áreas e como elas podem ser aplicadas ao dia a dia dos advogados. Um conteúdo que de primeira parece bastante técnico, mas que foi traduzido pela palestrante em lições práticas. 

O destaque vai para a importância de entender porque e como a tecnologia pode ser utilizada na área jurídica. Uma das possibilidades citadas por Sofia é a de otimizar processos e gerar conhecimentos por meio dos dados. Mas, antes disso, é necessário transformar dados em informação. Muitas vezes, apenas os dados não dizem nada – é preciso cruzar as informações para gerar conhecimento e facilitar a tomada de decisão. 

Em sua fala, Sofia ressaltou que, no meio jurídico, essa questão muitas vezes se esbarra na ausência de dados simples. Uma dica que ela deu nesse sentido é que os advogados passem a fazer seus próprios banco de dados, com anotações em planilhas e registros de informações. 

Além dessa, outras questões surgem no meio jurídico, como a desconfiança ou o medo de que a tecnologia tire o protagonismo – e até mesmo substitua – o trabalho humano. Para Sofia, isso não vai acontecer com quem estiver disposto e aberto a mudar sua cultura. É um processo de descoberta, que quebra padrões e gera estresse, mas que ao final deixa o profissional maravilhado com as transformações.

Painel Aurum Summit 2019: Evolução Exponencial da Tecnologia no Direito

Fechando a primeira grade de palestras, teve o painel “Evolução Exponencial da Tecnologia no Direito”. Mediado pelo head de vendas da Aurum, Fernando Liberato, trouxe de volta ao Aurum Summit os três palestrantes mais bem avaliados da edição de 2017. Patrícia Peck, Bruno Feigelson e Rodrigo Vieira foram convidados para retornar aos palcos do evento e comentar as mudanças e previsões que surgiram desde suas palestras. 

Foto de Patrícia Peck no palco do Aurum Summit 2019 com a seguinte citação que ela fez durante o evento:  “Precisamos estar preparados para lidar com uma sociedade do conhecimento”

Especialista em Direito Digital mundialmente reconhecida, Patrícia Peck falou sobre a importância de se pensar a aplicação das leis como o lançamento de um software. Segundo ela, os sistemas são lançados ao mercado com bugs e vão sendo aperfeiçoados a partir de testes, tentativas e experimentações. Na visão de Patrícia, é assim que deveriam ser tratadas as leis – com possibilidades de melhorias contínuas e coparticipação dos setores econômicos e sociais.

Foto de Bruno Feigelson no palco do Aurum Summit 2019 com a seguinte citação que ele fez durante o evento: “Em menos de dois anos, a gente teve 2,5 bilhões de dólares investidos em empresas de tecnologia para o mercado jurídico. Se isso não mudar o mercado jurídico, ele vai ficar igual pelos próximos mil anos”

Bruno Feigelson, sócio do escritório Lima Feigelson Advogados e CEO da lawtech Sem Processo, comentou a era de transição que a advocacia e o Direito estão passando. Segundo ele, teremos, em cinco anos, mudanças transformadoras no setor. Sinalizou também que todo início de tecnologia é tosco e que a evolução vem com o tempo. 

Acalmando os ânimos dos participantes, ele apontou para a necessidade de conciliar a tecnologia com o momento atual e dar o tempo de as mudanças acontecerem.  

Foto de Rodrigo Vieira no palco do Aurum Summit 2019 com a seguinte citação que ele fez durante o evento: “Precisamos tentar, errar, aprender rápido com os erros e fazer as coisas acontecerem”

Rodrigo Vieira, por sua vez, direcionou sua fala para a necessidade de se enxergar a advocacia como qualquer outro negócio. Segundo ele, para evoluir e se desenvolver, é importante investir em ferramentas, ter uma atuação interdisciplinar e compreender os desafios de empreender em uma área tradicional. Ele também enfatizou a importância de experimentar, usar o erro como aprendizado e buscar fazer melhor sempre, em qualquer área de atuação.

Legal Design

Foto de Larissa Wermann no palco do Aurum Summit 2019 com a seguinte citação que ela fez durante o evento: “É preciso criar pontos de conexão com as pessoas através da empatia, colaboração, transparência e diversidade”

À tarde, quem abriu o bloco de palestras foi Larissa Wermann, advogada na ThoughtWorks e entusiasta da tecnologia, inovação e sociedade. Sua palestra no Aurum Summit 2019 explorou essa tríade e buscou trazer novas perspectivas aos participantes. 

Larissa falou sobre Legal Design, um conceito muito aplicado para construção de novos negócios que chegou também ao Direito. Aqui no blog você confere um conteúdo completo sobre o assunto. 😉

A metodologia surgiu no ambiente da tecnologia e com o tempo se expandiu para diversas áreas. Aos participantes do Aurum Summit, Larissa compartilhou como é sua experiência com o Legal Design na rotina de trabalho e deu dicas para os advogados aplicarem também ao seu dia a dia, adaptando as técnicas às suas realidades.

Para Larissa, o Legal Design vai além do visual. Serve para entender o cliente e fazer o que funciona no contexto dele. Por exemplo na comunicação com o seu público, que deve ser clara e entregar mensagens que sejam compreendidas facilmente. Ou até mesmo na organização interna do seu escritório, que pode ser facilitada por ferramentas para mapear tarefas delegadas ou realizadas. 

Lei Geral de Proteção de Dados

Foto de Marcel Leonardi no palco do Aurum Summit 2019 com a seguinte citação que ele fez durante o evento: ''Os temas de proteção de dados vão começar a fazer parte dos conhecimentos obrigatórios na vida do advogado''

Com uma linguagem didática, clara e acessível, Marcel Leonardi, advogado na Pinheiro Neto Advogados, deu um panorama abrangente do que é a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), quais são as bases legais e as etapas de implementação. 

Contextualizando o tema, ele explicou que a legislação brasileira pegou carona na lei europeia, que reuniu todo o entendimento sobre o tema em uma única regulamentação – por isso o uso do termo “geral”.

Marcel deu uma verdadeira aula sobre o tema para os participantes do Aurum Summit 2019. Segundo ele, advogados e advogadas de todas as áreas precisam (e devem!) dominar a Lei Geral da Proteção de Dados, entendendo os conceitos e práticas relacionados. 

Com base no que ele viu fora do país, sinalizou que a área parece ser bem promissora também no Brasil, pelo menos por enquanto. “No momento, a curva de demanda da LGPD está nos especialistas de escritórios. Com o tempo, a tendência é que essa demanda se concentre in house [dentro de casa]. Enquanto isso, o mercado segue muito quente”, pontuou.

Se você não assistiu à palestra ou não se lembra quais são as etapas de implementação da LGPD nas empresas, abordadas por Marcel, fizemos um compilado delas para você. Olha só:

  1. Fase inicial: Usada para identificar as áreas afetadas pelo uso de dados. Quais dados precisam ser coletados? Por que? Para qual finalidade? Qual será o uso?
  2. Data mapping, ou, mapeamento de dados: Essa etapa é fundamental para entender com clareza as finalidades do tratamento de dados.
  3. Avaliação das bases legais: Qual base legal será utilizada? Durante sua fala, Marcel pontuou que a lógica das bases legais no tratamento de dados está relacionada à necessidade de transparência. Por isso, ele acredita que, num futuro próximo, os contratos vão migrar para tratamentos de consentimentos ou autorizações.
  4. Implementação das recomendações: segundo Marcel, implementar a LGPD significa levar em consideração uma série de detalhes e conciliar com outras regulamentações. Significa, inclusive, permitir o acesso aos dados coletados para o usuário, caso ele solicite essas informações. 

Se você quer saber mais sobre a LGPD, leia o conteúdo “Quais oportunidades a LGPD traz para os advogados?” aqui no blog. O material está completo e bem informativo! 😉 

Muita coisa mudou, até o seu cliente! E você?

Foto de Luciana Teles no palco do Aurum Summit 2019 com a seguinte citação que ela fez durante o evento: “Não adianta viver em um mercado sadio sem estar atento ao movimento dos clientes”

Logo de cara, Luciana Teles, especialista em Customer Success no Vagas.com, disse que sua palestra seria sobre “relacionamento que traz resultado”. Já no início de sua fala, deixou claro que o cliente vai ser o protagonista da quarta revolução industrial. É ele quem vai dizer como construir e melhorar os produtos e serviços – e na advocacia não vai ser diferente.

Conforme explicou Luciana, Customer Success (CS, ou Sucesso do Cliente) é uma estratégia que surgiu para provar o valor do que se vende ou oferece aos clientes. É uma forma de fidelização muito utilizada em empresas como Uber, Netflix e Amazon. A grande sacada, segundo ela, é utilizar dados para gerar o sucesso dos clientes e, consequentemente, lucros ao negócio.

Mesmo com casos bastante conhecidos em startups e novos mercados, a estratégia de CS é aplicada também em áreas tradicionais, como o mercado de bancos a exemplo do Nubank. E como fazer isso na advocacia? Para Luciana Teles, vai além de ganhar uma causa ou reduzir processos. É necessário entender o que o cliente realmente precisa

Pode parecer uma tarefa difícil, mas, segundo ela, ainda é possível. E para facilitar essa etapa, Luciana compartilhou algumas dicas sobre Customer Success para advogados, que vamos resumir para você:

1. Saia do óbvio e entenda o que cada cliente espera do seu trabalho

É preciso escutar os clientes. Entenda o comportamento dos que não querem mais seus serviços e também daqueles que retornaram. Por que isso aconteceu? O que eles realmente buscavam?

2. Tome decisões baseadas em dados

Com as informações que você coletar ao ouvir seus clientes, é possível saber as necessidades e problemas de cada um. Assim, você pode dar a atenção necessária de forma mais precisa, prevendo comportamentos e oferecendo serviços ainda melhores.

3. Entregue os resultados de maneira surpreendente

Luciana explicou que não é possível colocar uma estratégia de CS em seu escritório se todo o fluxo de atendimento não estiver nesse sentido. Por isso, é importante prezar não apenas pelo atendimento de qualidade, mas trazer o diferencial ao cliente.

4. Use a tecnologia, mas não esqueça que está falando com humanos

Luciana destacou a importância de lembrar que os números em processos, casos e documentos são, acima de tudo, pessoas. E elas têm desejos que não podem ser ignorados – uma variedade ainda maior do que os advogados às vezes esperam, que vão além das demandas de seus casos ou processos. É necessário lembrar sempre que advogados trabalham com seres humanos.

5. Acelere! Você pode estar atrasado!

Nenhum mercado tem, hoje, tempo a perder. É hora de assumir a posição de revolucionário em sua área, de  fazer diferente e mudar o final da sua história na advocacia. Comece agora, em pequenos hábitos, e vá melhorando e expandindo as mudanças a cada dia.

Desafios regulatórios em uma startup

Foto de Caio Franco no palco do Aurum Summit 2019 com a seguinte citação que ele fez durante o evento: “Talvez o mais importante seja a gente reaprender coisas velhas que a gente já esqueceu. Voltar para a base, para a teoria”

Reconhecido pela sua atuação na polêmica regulamentação dos patinetes da GROW (Grin + Yellow), Caio Franco abriu mão da formalidade e transformou sua palestra em um bate-papo informativo e cheio de boas ideias. 

No lugar de slides, a fala dele foi guiada por anotações em um caderninho de bolso. Se você estava lá ou assistiu à palestra online, sabe que ele não precisou de nenhum outro recurso para prender a atenção do público.

Com o tema “Desafios regulatórios em uma startup”, Caio mesclou o caso dos patinetes à importância de se ter uma boa base teórica para atuar com temas atuais dentro do Direito. Isso porque o caso de sucesso que ele protagonizou só existiu depois de horas de dedicação à teoria e a uma leitura atenciosa dos artigos do Código de Trânsito Brasileiro.

Diante disso, ficou a deixa para a plateia repensar a presença da tecnologia no Direito. Afinal, segundo Caio, a tecnologia tem, sim, o grande papel de tirar do caminho atividades e situações que limitam a rotina. Mas, de acordo com ele, a ideia é usar a tecnologia para facilitar o que pode ser facilitado para que os advogados voltem a fazer as coisas “antigas” com mais qualidade, como, por exemplo, buscar as bases teóricas, fortalecer o raciocínio jurídico, priorizar o atendimento e o cuidado, entre outros.

Tendências para 2020

Foto de Victor Fonseca no palco do Aurum Summit 2019 com a seguinte citação que ele fez durante o evento: “Não precisamos nos preparar para o futuro. Precisamos abrir nosso leque e entender quais caminhos podemos percorrer para sobrevivermos a qualquer futuro”

Encerrando as palestras do Aurum Summit 2019, Victor Fonseca subiu ao palco com a missão de falar sobre as tendências da tecnologia no Direito para o próximo ano.

Ao iniciar sua fala, o advogado especialista em tecnologia e inovação na TozziniFreire Advogados brincou com o público dizendo que mudaria a palestra para um novo tema: “a palestra impossível”. Isso porque, para ele, está cada vez mais difícil falar sobre tendências, e algumas questões talvez nunca sejam respondidas.

Para Victor, a tendência do mercado é ter cada vez menos tendências. Os advogados precisam se preparar não apenas para um, mas para diferentes futuros. Segundo ele, é preciso utilizar a tecnologia como uma ferramenta, e não mais temê-la; é necessário criar ambientes de colaboração e interdisciplinaridade na advocacia. Além disso, é essencial abraçar o futuro e buscar ser a melhor versão diante dessas possibilidades.

Victor encerrou sua palestra falando que diversidade é a palavra que destaca a inovação do futuro. E para ajudar os advogados que desejam se destacar nesse mercado, compartilhou dicas imperdíveis sobre as tendências do Direito do amanhã.

Você pode conferir as dicas exclusivas de Victor Fonseca clicando aqui.

Mais: a experiência interativa dos participante no Aurum Summit 2019

O grande diferencial do Aurum Summit 2019 foi a interação do público no evento presencial. No formato online, os participantes puderam conversar pelo chat e conferir entrevistas exclusivas comandadas por Mariana Gonçalves. Mas o grande destaque vai para a estrutura presencial, focada totalmente no participante.

Quem esteve presente no Espaço JK, onde foi realizada a versão presencial do Aurum Summit 2019, ficou rodeado de oportunidades de interação com colegas advogados, com o time da Aurum e com elementos da própria estrutura.

Todos os participantes presenciais receberam um kit exclusivo, com camiseta, copo, caderno e caneta personalizados. Além disso, puderam conferir a LawTech Fair, uma exposição de produtos e serviços de inovação no Direito e na Tecnologia.

O stand da Aurum no evento também estava cheio de novidades interativas, com dinâmicas e espaços para fotos. Os participantes puderam conhecer mais sobre a empresa, seus produtos e conversar com os colaboradores que trabalham diretamente nos softwares jurídicos Astrea e Themis. Foi um momento de interação entre clientes e admiradores da marca.

E como não poderia deixar de ser, a imersão do Aurum Summit 2019 também contribuiu para os participantes presenciais ampliarem seu networking. Durante todo o dia, o evento contou com dinâmicas da Lex Design, empresa parceira de design e inovação na área jurídica, que provocava interações entre o público com temáticas relacionadas ao dia a dia dos advogados. O dia foi finalizado com um happy hour com muita troca de contatos e conversas animadas entre participantes e organizadores.

Mais sobre o Aurum Summit 2019

Nos vemos na próxima edição do Aurum Summit?! 😉

22.000 Advogados

Já controlam seus processos e prazos com o software jurídico Astrea

Experimente grátis
Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

 

    Nenhum comentário
    Você está aqui