Mais de 60.000 advogados confiam seus prazos, clientes e escritórios no Astrea +60.000 advogados confiam seus escritórios no Astrea Começar grátis no Astrea Começar grátis

Veja o que são relatórios jurídicos e sua importância para o desempenho e resultados de um negócio. >

Relatórios jurídicos: função, exemplos e como gerar

Relatórios jurídicos: função, exemplos e como gerar

Veja o que são relatórios jurídicos e sua importância para o desempenho e resultados de um negócio. >
28 jul 2022
Artigo atualizado 9 ago 2022
28 jul 2022
ìcone Relógio Artigo atualizado 9 ago 2022
Relatórios jurídicos são fundamentais para qualquer negócio de advocacia. Nesse documento constam dados relevantes a respeito de algum indicador ou situação geral da banca, departamento ou de seus clientes. São informações essenciais que podem nortear toda a atividade da empresa, melhorando seu desempenho e resultados. 

A elaboração de relatórios faz parte do dia a dia dos advogados e gestores, mas, infelizmente, apenas uma minoria sabe como processar essas informações e gerar documentos  que ajudem na implantação de ações mais estratégicas.

O grande volume de dados gerados, a falta de tempo e praticidade e a desorganização são um dos motivos. Mas sem interpretá-los, o trabalho de coletá-los é em vão, por isso falaremos sobre como usar os relatórios jurídicos de maneira assertiva. 

O que são Relatórios Jurídicos? 

Utilizados para apresentar resultados para superiores ou clientes, os relatórios jurídicos são documentos que contém um compilado de dados importantes, ou como o nome sugere, relatos de uma determinada ação, estratégia ou trabalho desenvolvido. 

No geral, são apresentados em arquivos de texto ou tabelas do excel, demandando muito esforço manual e por vezes apenas descritivos, em vez de serem analíticos. Felizmente, com a ajuda de ferramentas inteligentes, hoje é possível elaborar relatórios mais visuais e estratégicos, que são capazes de nortear todas as atividades do negócio.

 Entenda o que são relatórios jurídicos e sua importância para o desempenho e resultados de um negócio.

Qual a finalidade de um Relatório Jurídico? 

A função primordial dos relatórios é dar uma noção geral sobre as atividades do departamento jurídico. O gestor que tem acesso a certas informações de forma clara consegue tomar decisões mais seguras e favoráveis. 

Isso porque os relatórios podem ser usados tanto para acompanhar a situação financeira e produtividade da equipe, quanto para verificar e analisar questões como taxa de inadimplência, honorários recebidos em um determinado período, quantidade de clientes desistentes, quantidade de processos abertos e outros indicadores essenciais para a rotina jurídica. 

Diferença entre Parecer, Relatório e Dashboard Jurídico

Antes de adentrarmos mais ao tema, vale trazer essa diferenciação. 

O parecer jurídico é uma análise técnica de um determinado processo que, acompanhado de um raciocínio jurídico, traz referências doutrinárias e jurisprudenciais em conjunto com a opinião técnica do parecerista. 

Os relatórios jurídicos, por sua vez, envolvem mais noções estratégicas e têm o intuito de orientar as empresas sobre determinados indicadores com dados sobre as atividades internas, a saúde da companhia e até mesmo de seus concorrentes. 

O dashboard jurídico possui a mesma finalidade de um relatório, mas com as informações dispostas de forma otimizada com o apoio de gráficos dinâmicos, ou seja, atualizados em tempo real. 

Por que os Relatórios Jurídicos são tão importantes na Advocacia?

Todo gestor se depara constantemente com momentos em que precisa tomar decisões cruciais. Más escolhas resultam em prejuízos, como a perda de recursos financeiros e de tempo e a única forma de evitar isso é baseando-se em dados concretos sobre o negócio.  

E quando nos referimos a dados, estamos falando sobre o número exato de processos ativos, ticket médio, taxa de churn (métrica que indica o quanto a empresa perdeu de receita ou clientes), quem são os advogados mais produtivos e até a situação do fluxo de caixa. 

Apenas com informações importantes bem organizadas, centralizadas e monitoradas é possível implementar mudanças que impactem positivamente a companhia

Assim fica fácil entender porque os relatórios jurídicos são indispensáveis, certo? Mas as vantagens de um monitoramento constante e a análise de dados vão além. 

Benefícios de gerar Relatórios Jurídicos 

Relatórios são fundamentais para avaliar o desempenho da equipe de advogados, processos e estratégias de gestão. E mesmo se tratando de uma tarefa complexa, traz muitos benefícios. 

Facilita a gestão de contratos e clientes

É super importante emitir relatórios gerenciais de contratos e clientes, levantando horas dedicadas, atividades realizadas e histórico processual. Ao final, têm-se um dossiê para compartilhar com o cliente e informações valiosas para identificar gargalos e implementar melhorias. 

Ajuda na tomada de decisões favoráveis 

Já se sabe que uma análise de dados eficiente ajuda a prever os resultados de uma demanda processual por meio do estudo da jurisprudência anterior disponibilizada. Mas um sistema inteligente é capaz de fornecer muito mais do que isso, não a toa o termo Business Intelligence – Inteligência de Negócios – está por toda a parte. 

O objetivo central do BI é auxiliar na interpretação e análise de informações para ajudar as empresas a identificarem oportunidades e riscos. Nele, são coletadas informações sobre concorrentes, clientes e potenciais clientes, fornecedores, serviços e produtos, entre outras. 

Assim, esses dados são convertidos em relatórios analíticos e com informações relevantes que auxiliam na tomada de decisões mais estratégicas e assertivas. Por isso os softwares jurídicos aliados aos sistemas de BI fazem tanto sucesso. 

Para entender melhor como funciona, vale conferir o artigo Business Intelligence: veja o que é, a importância dos dados e relação com a advocacia

Auxilia na prestação de contas 

No dia a dia, pode ser que os clientes não tenham uma visão global do que acontece no departamento e de sua relevância. Assim, os relatórios tornam-se ferramentas importantes para confirmar a qualidade e o valor de todo o trabalho desenvolvido mês a mês. 

Ajuda a evitar prejuízos nas finanças 

Com relatórios financeiros (que citaremos mais a frente) é possível identificar os períodos de aumento ou queda de honorários, os clientes mais representativos para o departamento, detalhes como entradas e saídas de dinheiro e muito mais. Dessa forma, evita-se prejuízos e valorizam-se oportunidades.  

Relatórios essenciais para departamentos jurídicos

Entender os principais pontos a serem analisados é crucial e depende das necessidades e metas de cada departamento. Para ajudar, listamos abaixo os indicadores que costumam ser mais relevantes para o setor. 

Relatório de processos e andamentos processuais

São inúmeros profissionais, áreas do Direito, clientes e causas para lidar. Assim, para organizar essas informações de modo que sejam úteis, o relatório de processos e andamentos processuais é ideal.

Com ele é possível identificar se há alguma inclinação do departamento a alguma frente de trabalho ou se há capacidade ociosa, por exemplo. 

Leia também: Como fazer o monitoramento de processos judiciais

Relatório de processos perdidos 

Esse indicador mostra os processos que foram desfavoráveis para o cliente do departamento jurídico, ajudando o gestor a identificar e analisar os detalhes que as perdas têm em comum para entender os motivos de existirem e assim, poder elaborar planos de ação para evitá-los. 

Relatório de produtividade

Esse indicador ajuda a monitorar quanto tempo cada advogado leva para concluir uma demanda. Com essa informação em mãos, uma série de ajustes podem ser feitos para otimizar a rotina. É possível também identificar quais profissionais trazem mais resultados. 

Relatório de fluxo de caixa

Também é preciso se atentar para relatórios como o Demonstrativo de Resultado de Exercício (DRE) e o fluxo de caixa. Ambos são muito comuns na contabilidade e  fazem toda a diferença nos resultados do negócio. 

Enquanto o primeiro analisa a performance financeira consolidada ao longo de um período (mensal, semestral ou anual), tirando do lucro bruto, todos os gastos e chegando ao total de lucro líquido convertido em porcentagem, com o segundo é possível fazer uma previsão das receitas e despesas futuras, preparando-se para possíveis contratempos financeiros e baixas no orçamento. 

Logo, o sucesso desse gerenciamento é o que irá determinar a sustentabilidade e a longevidade da companhia. 

Relatório de provisionamento

Dentre as vantagens de ter um provisionamento jurídico destaca-se a maior segurança econômica e a execução de um trabalho transparente pelos departamentos jurídicos, capaz de impactar diretamente no setor financeiro de uma empresa, o que torna esse relatório um dos mais importantes. 

Para ser feito de maneira eficiente, o cálculo deve ser baseado em uma completa análise racional de riscos, onde entram os cálculos de juros, correção monetária, multas, tributos, encargos, sucumbência, entre outros, levando-se em consideração as garantias, quitações, objetos, honorários e demais valores financeiros dos processos. 

Relatório de inadimplência

Este é indicado para as grandes bancas. Mensalmente ou por um período determinado, deve-se levantar os contratos inadimplentes, bem como o valor da inadimplência. Com o relatório será possível decidir o que priorizar nas execuções de pagamento ou, então, ofertar alguma nova condição de pagamento para os clientes, minimizando prejuízos.

Como gerar Relatórios Jurídicos? 

Há várias formas de se compilar dados e gerar relatórios, sendo a planilha a mais conhecida. No entanto, trata-se de um recurso limitado que compromete a visualização e o acesso a informações importantes, e é considerado pelas empresas modernas como ultrapassado.  

Hoje, os departamentos jurídicos já têm à disposição softwares especializados capazes de gerar excelentes relatórios para direcionar suas ações. Por isso, a principal indicação é escolher um que atenda as necessidades do negócio.

Com essa automação há a diminuição do número de erros e retrabalhos e o aumento da produtividade. O Themis, por exemplo, um dos softwares da Aurum especializado em grandes bancas e departamentos, conta com dashboards interativos, oferecendo assim relatórios completos e visuais por meio de gráficos personalizados e dinâmicos. 

Por que escolher o Themis? 

O Themis é um dos softwares que estão no mercado há bastante tempo oferecendo aos departamentos jurídicos uma atuação muito mais estratégica através de: 

  • Gestão de processos e prazos completa e eficiente; 
  • Informações antecipadas sobre processos; 
  • Gráficos personalizados de acordo com metas;
  • Indicadores para mitigar riscos e aumentar a produtividade; 
  • Integração facilitada com as outras áreas da empresa; 
  • Controle total de todo o fluxo de trabalho. 

Todas essas funcionalidades permitem que o departamento e toda a equipe – que pode envolver dezenas de profissionais do Direito, dependendo do tamanho da empresa – atuem com decisões mais embasadas em dados, com mais previsibilidade de quanto dinheiro entra e sai e com menos riscos. 

Além disso, com o Themis fica mais fácil acompanhar as atividades de todos os profissionais e como está o andamento de cada área.

Assim, muito mais que um software que oferece relatórios completos, ele é um verdadeiro aliado em todos os processos que envolvem um departamento jurídico. 

https://www.aurum.com.br/blog/wp-content/uploads/2021/08/criativo-ad-themis-computador-3-1.svg
Aproveite!
Profissionalize a gestão do seu departamento jurídico e leve mais lucratividade para a empresa
Quero conhecer

Conclusão 

A rotina deste setor envolve desde assuntos administrativos, a financeiros e gerenciais, por isso é fundamental ter indicadores pré-estabelecidos e monitorados constantemente com o auxílio de relatórios jurídicos. 

Também vimos neste conteúdo que mais do que planilhas cheias de números e informações, esses relatórios são fortes aliados para qualquer planejamento estratégico e precisam de um olhar mais analítico para trazerem resultados. 

E contar com um software para isso que ofereça soluções inteligentes, informações precisas e de simples compreensão é o caminho mais seguro e assertivo. 

Dessa forma, tanto o próprio gestor, quanto a equipe de advogados e os clientes conseguiram extrair os elementos mais importantes para executar suas funções e compreender o valor do departamento jurídico. 

Gostou do artigo e quer evoluir a sua advocacia?

Assine grátis a Aurum News e receba uma dose semanal de conteúdo no seu e-mail! ✌️

Ao se cadastrar você declara que leu e aceitou a política de privacidade e cookies do site.

Mais conhecimento para você 

Este artigo foi útil para você? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário 😉


Muito prazer, nós somos a Aurum! Desenvolvemos softwares jurídicos há mais de 20 anos e entregamos produtos de qualidade para aperfeiçoar a gestão e elevar a produtividade dos advogados. Temos dois softwares no mercado: o Astrea, criado para atender as...

Ler mais
Tem algo a dizer?

Deixe seu comentário e vamos conversar!

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Bullets
aurum recomenda

Conteúdos para elevar sua atuação na advocacia

Separamos os principais artigos sobre advocacia e tecnologia para você!

Ícone E-mail

Assine grátis a Aurum News e receba uma dose semanal de conteúdo gratuito no seu e-mail!

Ao se cadastrar você declara que leu e aceitou a política de privacidade e cookies do site.

Faça como +500 empresas que já usam e confiam no Themis

Gerencie de forma segura tudo que acontece no departamento jurídico da sua empresa

Agende uma demonstração Agende uma demonstração