Linkedin para advogados: Descubra já como otimizar suas conexões!

Linkedin para advogados: Amplie conexões e conquiste clientes

Comentar
Recomendar
A presença online não é mais uma opção, mas uma necessidade de qualquer profissional ou empresa. Sem dúvida alguma, as redes sociais são a forma mais comum de utilização do meio virtual. Constantemente, publicamos nosso dia a dia, realizações pessoais e profissionais, divulgamos matérias e conteúdos que nos interessam.

A verdade é que não estamos sozinho. Hoje, mais de metade da população mundial já está conectada por redes sociais, interagindo tanto para entretenimento, amizade ou conexões profissionais. Cada vez mais a participação nos meios virtuais tem se tornado uma obrigação, facilitando a troca de informações, aumentando o volume de interações e contatos entre profissionais e empresas.

O Linkedin, quando foi adquirido em 2016 pela Microsoft, ganhou o espaço de destaque como maior rede profissional, auxiliando em recrutamentos e na exposição de marcas e captação de clientela. Hoje, o site conta com mais de 500 milhões de usuários.

Diante desse volume de profissionais e empresas, existe uma mar de possibilidades, mas você está se utilizando delas? Você interage com as suas conexões? Tem conseguido desenvolver sua exposição profissional? Tem obtido resultado profissional para você e a sua empresa com o Linkedin?

Para te ajudar otimizar seus resultados nas redes sociais e melhorar o desempenho do seu marketing pessoal, vou dar algumas dicas relacionadas ao uso do Linkedin para advogados neste texto. Confira:

Linkedin para advogados: Como aproveitar melhor a ferramenta

Construa um perfil inspirador

Para iniciar a sua presença no Linkedin, o primeiro passo é a criação do seu perfil. O perfil é onde se inicia a interação dentro das plataformas digitais e como “a primeira impressão é a que fica”, escreva e analise o seu perfil profissional a partir do seu objetivo na rede.

Faça do seu perfil um cartão de visitas inspirador para que as pessoas se conectem com você. Para isso, preencha as informações e fique atento aos detalhes. Lembre-se de incluir o seu nome completo e de usar uma foto em que você demonstre profissionalismo e possa ser reconhecido (por exemplo, evite fotos em festas, com bebidas ou com mais pessoas). Além disso:

Faça uma descrição de suas experiências profissionais

Fale sobre o seu trabalho atual e quais foram os seus empregos anteriores. Explique quais atividades foram desenvolvidas e apresente os resultados obtidos!

Apresente a sua formação acadêmica

Anuncie os cursos de extensão, pós graduação e especializações que você já fez. Não esqueça também de palestras, painéis ou minicursos que já apresentou.

Indique quais são as suas competências

Possui habilidade com liderança? Excel? Conhece algo específico ou determinante para a sua profissão? Domina algum software, linguagem de programação, área de atuação? Inclua tudo isso no seu perfil!

Informe quais trabalhos voluntários promoveu

Se você já fez algum tipo de trabalho voluntário, o Linkedin também pode ser um espaço interessante para falar sobre esse diferencial.

Apresente um resumo seu

Essa é a sua oportunidade de sintetizar a sua experiência, história profissional e explicar o que você realizou, os resultados alcançados, o que faz agora e quem é o público que você atende.

Além disso, quando estiver escrevendo o seu perfil profissional, lembre-se que toda conexão, interação ou contato possui um objetivo. Verifique se esse objetivo está condizente com as informações contidas no seu perfil. Caso deseje divulgar o seu trabalho em direito empresarial para o nicho “grande corporações”, por exemplo, procure utilizar termos comuns para esses clientes. Enquanto isso, se o seu objetivo for outro, adapte-se a esse mercado.

Nossas vidas são dinâmicas e se transformam diariamente. Nossas potencialidades são desenvolvidas, nosso conhecimento é aprimorado, nossa formação e experiência profissional é atualizada. Portanto, mantenha o seu perfil atualizado e informe as suas conexões.

Outra dica interessante é: se o seu público for estrangeiro, o Linkedin possibilita a criação de perfis nacionais e estrangeiros. Caso seja o seu caso, crie dois perfis – um em português e outro em inglês (ou no idioma que a maioria das suas conexões/objetivos fala).

Por fim, personalize a sua URL. Esse pequeno detalhe vai fazer com que você seja mais fácilmente encontrado. Para isso vá ao seu perfil, acesse o painel de edição do perfil no canto superior direito e clique em “Editar Perfil Público e URL”, depois clique no lápis azul e edite a url do seu perfil para o seu nome e sobrenome ou nome e profissão.

2. Seja lembrado

Mas não basta ter um perfil completo, você precisa interagir com as suas conexões. Nas redes sociais o ditado “quem não é visto, não é lembrado” é a mais pura verdade. Por isso, atualize constantemente o seu perfil, publique matérias que lhe interessem e troque informações e experiências com os seus seguidores.

O Linkedin não é apenas mais uma rede de contratações, mas sim uma rede profissional. Dessa forma, os usuários podem utilizar suas experiência e conhecimento para se auto promoverem, gerar negócios, trocar informações, criar parceiras e adquirir clientes e fornecedores. Por isso, utilize a rede de modo a gerar interesse: entregue conteúdo e informação.

Os benefícios de participar de uma rede de profissionais são inúmeros e você poderá otimizar ainda mais os seus resultados aliando o seu objetivo profissional aos benefícios das contas Premium. Para aqueles que buscam recolocação profissional , o Linkedin disponibiliza o plano Carreiras que destaca o seu perfil frente a recrutadores e possibilita a comparação de candidatos para a mesma vaga. Já com o plano Vendas, o usuário obtém mais leads do seu público alvo e gera estatísticas de tempo real. Por fim, para recrutadores existe o plano Contratações, que qualifica e possibilita o contato direto com os candidatos. Enfim, para cada pretensão há um plano que melhor se adequa.

Mais um ponto interessante do Linkedin é a opção de criar um perfil de empresa (corporate page), o que pode gerar significativo resultado para a sua corporação, tanto em relação à divulgação e exposição da marca, como na interação com clientes e recrutamento de profissionais. Para esse perfil existe o plano Negócio, que permite que o empresário impulsione conteúdos e faça contato direto com clientes.

Compartilhe conteúdo

Em razão dos algorítmos que a plataforma dispõe, criar conteúdo, publicar notícias e informações sobre o seu setor e interagir com outros usuários pode lhe propiciar um diferencial competitivo aumentando a exposição da sua marca na rede.

Seja com um perfil pessoal ou corporativo, uma forma interessante de ser lembrado dentro da plataforma é a produção de artigos e grupos de discussão. Neles o usuário pode expor o conhecimento que acumulou na sua área de atuação, além de auxiliar outras pessoas que tenham dúvidas ou queiram conhecer um pouco mais sobre o seu universo profissional. Utilize esse espaço para dialogar com o público e convide o leitor para discussões ou indicação de novas temáticas.

E na produção de conteúdo, fica um alerta aos advogados: seja claro e objetivo. Especialmente nas redes sociais, deixe de lado o juridiquês e não utilize o tempo da sua conexão em vão.

Conclusão

Neste texto, eu apresentei as principais funcionalidades do Linkedin. Se você se interessou, aproveite para conhecer outras aplicações do site como slide share e groups e aprimore ainda mais a sua presença na rede.

Se você não possui um perfil no Linkedin, aproveite as dicas apresentadas e crie o seu perfil. Se você já possui um perfil, verifique você está atualizado ou se os resultados que está obtendo estão dentro do esperado. Aproveite e utilize os dados da plataforma para otimizar e melhorar a relação com as suas conexões.

_

E você, usa o Linkedin? Conte para a gente como você faz e quais resultados tem obtido! Ah, e siga o perfil da Aurum para acompanhar todos os nossos conteúdos.

Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

 

    Nenhum comentário
    Você está aqui