Inbound Marketing para advogados

Dicas de como aplicar estratégias de inbound marketing para advogados

Comentar
Recomendar

O inbound marketing para advogados é uma estratégia definida pela produção de conteúdos jurídicos em diferentes meios digitais.

Muitas vezes você já deve ter buscado por estratégias de marketing jurídico e acabou esbarrando em limitações do Código de Ética da OAB. Isso acontece porque o marketing tradicional usa de artifícios de persuasão, que são vetados na advocacia.

Por outro lado, existem ferramentas que oferecem um retorno ótimo para escritórios de advocacia. Essas ferramentas, além de estarem de acordo com as normas, por muitas vezes não têm custo.

E, uma delas é o chamado “inbound marketing para advogados”. 

De uma maneira mais genérica, podemos dizer que inbound marketing é um conjunto de estratégias que visa atrair oportunidades de mercado através de conteúdos relevantes. 

Como resultado, você pode gerar mais relevância para seu escritório, principalmente no meio digital. E, ainda fará com que as pessoas te encontrem por oferecer textos, artigos ou notícias como forma de atração. 

Portanto, hoje vamos falar um pouco mais sobre o que é o inbound marketing para advogados. Como funciona e quais são as vantagens? E, ainda daremos algumas dicas de aplicação na prática. 

Saiba mais sobre marketing jurídico digital aqui no blog da Aurum!

Neste texto você confere:

  1. O que é inbound marketing?
  2. Como funciona a sua estratégia ?
  3. Limites da OAB para o inbound marketing para advogados
  4. 6 dicas de inbound marketing para advogados

O que é o inbound marketing?

Para contextualizar, vamos falar sobre essa técnica de uma maneira geral e aos poucos vamos inserir no meio jurídico. Assim, ficará mais simples a compreensão.

O inbound marketing, ou marketing de atração, pode ser considerado como um conjunto de estratégias. Através da produção de conteúdos inovadores e relevantes, ele tem como objetivo:

  • notificar;
  • atrair;
  • encantar.

A ideia é fazer com que os usuários te encontrem através de seu blog, website ou redes sociais ao invés de você ir em busca deles. Assim, o objetivo é construir uma relação entre empresa e cliente.

A partir do momento em que você está oferecendo informações de valor para um público que tem interesse no seu serviço, você terá em troca permissão de fazer contato e se relacionar com ele.

Quando falamos no marketing jurídico, é importante estar sempre atento às normas da OAB. Elas restringem as estratégias do “marketing tradicional”, fazendo com que a atividade dos advogados e advogadas seja algo mais objetivo e sem tanto encantamento.

É aí que o inbound marketing para advogados se faz necessário, pois você não irá atrás dos clientes de maneira direta. Mas sim, irá trabalhar com o compartilhamento e a produção de conteúdos de valor, o que é permitido pelo órgão. 

Imagem cortada ao meio. Na parte de cima, é mostrado alguém fazendo pesquisas no computador enquanto ao seu lado esquerdo há anotações em uma folha branca e uma caneca preta com chá. 
Já na parte de baixo, há um texto explicativo sobre inbound marketing para advogados: "Inbound marketing é um conjunto de estratégias que visa atrair oportunidades de mercado através de conteúdos relevantes. 

A aplicação delas no marketing jurídico acontece por meio da produção de conteúdos jurídicos. Com isso, você se torna referência no assunto e, consequentemente, atrai potenciais clientes."
Confira o que é o inbound maketing para advogados e compartilhe com amigos!

Além de atrair um público que realmente tenha interesse no que é divulgado, você ainda irá gerar mais relevância para o seu site. Dessa forma, o Google verá seu conteúdo com bons olhos na hora de fazer o ranqueamento de suas pesquisas.

Como funciona a estratégia de inbound marketing?

Pode parecer que essa é uma estratégia simples de ser traçada e aplicada, mas não é bem assim. E, é exatamente isso que diferencia essa estratégia de um blog comum.

Portanto, podemos listar como necessário:

  1. Fazer um planejamento prévio;
  2. Saber quem é o seu target (público alvo);
  3. Trabalhar com a produção de conteúdos de qualidade;
  4. Aplicar estratégias de “SEO”.

Abaixo, vamos falar um pouco mais sobre o que é e como aplicar o funil do inbound marketing. Com isso, abordaremos quais técnicas devem ser observadas e como colocar em prática da maneira mais objetiva possível.

Como é chamado, o Funil de Vendas funciona como um caminho. Cada uma de suas etapas tem importância e devem ser seguidas conforme a ordem seguinte:

  • atrair;
  • converter;
  • vender;
  • encantar.

Atrair

Nessa etapa inicial, é necessário definir quem é seu público-alvo. Ou seja, é necessário levantar informações como faixa etária, renda e localização.

Sendo assim, esse é o momento de definir para quem você vai estar oferecendo os conteúdos. E, essa é uma das etapas mais importantes do inbound marketing. 

Pois, se você produz sem ter em mente quem deseja atrair, você não tem um objetivo traçado. Consequentemente, isso trará mais dificuldade de atingir o público ideal.

Vale sempre lembrar que a qualidade dos contatos é muito mais importante do que a quantidade. Pois, a conversão se dá a partir de quem tem interesse e não de várias pessoas que mal conhecem o seu serviço.

Portanto, algumas estratégias de suma importância devem ser avaliadas nessa primeira etapa. Como exemplos temos:

  • Persona: É necessário criar uma pessoa fictícia, que sirva de direcionamento para seus textos. Para atingir o público ideal, trace o perfil com idade, classe social e hábitos;
  • Blog: Através de um blog, é possível compartilhar conteúdos relevantes como notícias e principalmente artigos. Com isso, o objetivo é atrair leitores até o seu website;
  • SEO: É um conjunto de estratégias que visam otimizar os seus textos. Elas possuem o efeito de mostrar ao Google que você merece estar entre as primeiras posições do ranking de buscas.

Leia mais sobre a produção de conteúdo jurídico aqui no blog da Aurum!

Converter

A segunda etapa do funil, é onde você começa a utilizar mecanismos para fazer com que o leitor se torne um lead (potencial cliente). Isto é, ele passa a ter interesse direto no seu serviço.

É nesse momento que você começa a adquirir informações sobre ele, isso é um sinal de que ele está disposto a “dar um passo a mais na relação”. Como informações podemos ter nome, telefone e endereço de e-mail.

Para facilitar esse processo, podemos citar algumas ferramentas que vão ajudar na conversão. São elas:

  • Call to Action: Conhecido como Chamada para ação ou CTA, consiste em botões que levam o usuário para uma próxima etapa. Seja para um contato, um ebook ou até mesmo outro conteúdo para nutri-lo;
  • Formulários: Através de um formulário, é possível levantar mais informações sobre a pessoa que entrou em contato. Com isso, podemos facilitar o relacionamento com ela;
  • Landing Page: A página de conversão tem conteúdos com o objetivo de levar os usuários até uma próxima etapa. A partir disso, oferecendo conteúdos mais direcionados e gerando o contato.

Vender

Depois das etapas iniciais, esse é o momento em que o usuário já se tornou um lead e tem ciência do que você tem para oferecer. Seja através dos conteúdos, informações ou principalmente pelo serviço.

A partir desse momento, ele passará a ter você como referência no assunto. Por consequência, ele irá até o seu escritório caso venha a ter alguma demanda jurídica relacionada ao seu serviço.

Encantar

Muitas pessoas pensam que se você já fez o contrato, não precisa mais manter relações com o cliente. Afinal, ele já chegou até onde você queria e pode parecer não ter mais “utilidade”.

Mas muito pelo contrário, o cliente pode ser a melhor pessoa para te indicar para amigos já que conhece você e seus serviços. E, ele ainda poderá ir até você novamente em caso de necessidade.

Por isso, continuar nutrindo com bons artigos e conteúdos relevantes vai fortalecer ainda mais o relacionamento. Além de também abrir espaço para oportunidades futuras.

Limites da OAB para o inbound marketing para advogados

Ao observarmos a velocidade em que a comunicação vem avançando, podemos perceber que  é fundamental estar presente em diversos canais de comunicação para se destacar no mercado. 

E, isso não seria diferente no mercado jurídico. Principalmente se levarmos em conta as diversas regras que fazem com que as estratégias de marketing não sejam tão agressivas.

Desse modo, vamos citar alguns pontos em que o inbound marketing para advogados se mostra uma das melhores formas de trabalhar o marketing jurídico. Isto é, sem ferir as normas da OAB.

  • Gerar relevância para o escritório: Ao se mostrar presente no meio digital, com conteúdos relevantes e diferenciados, o seu escritório ganha mais um canal para reforçar a seriedade e qualidade oferecida;
  • Atrair mais clientes: Através do inbound marketing você vai fazer com que os usuários venham até você.  Isso serve de filtro, pois as pessoas que buscam por você provavelmente têm interesse no que é oferecido;
  • Crescimento do escritório: Tanto o fortalecimento da marca quanto a atração de clientes vão fazer com que seu escritório vá ganhando corpo. Ou seja, farão com que ele cresça para se destacar dentro do mercado jurídico.

Enfim, os tópicos acima são exemplos de como você pode se beneficiar de uma estratégia de inbound marketing bem planejada e aplicada. Mas, é fundamental trabalhar visando as normas prescritas para o marketing jurídico.

Sendo assim, vale destacar algumas das normas do Código de Ética da OAB. A partir disso, você consegue trabalhar o inbound marketing sem ter problemas com o Órgão.

Evite fazer

Como já citamos ao longo do texto, existem algumas estratégias que podem ser aplicadas sem nenhum problema. Porém, vamos trazer algumas ações que devem ser evitadas:

  • Utilizar cores extravagantes e chamativas;
  • Divulgar imagens relacionadas a Foro Judicial;
  • Compartilhar artigos que fujam ao âmbito jurídico e/ou conteúdos de terceiros sem autorização ou menção;
  • Divulgar ofertas de serviços e consultas, bem como divulgar os preços dos serviços;
  • Conteúdos com publicidade direta e/ou utilizar termos e frases que visam persuadir os leitores.

A partir dos exemplos acima, é possível ter uma noção sobre o que se deve evitar na hora de traçar sua estratégia de inbound marketing. É necessário ser sempre direto e objetivo.

6 dicas de inbound marketing para advogados

Agora que você já viu tudo sobre a estratégia, desde seu conceito mais básico até ações que devem ser evitadas, trouxemos algumas dicas para te ajudar nesse processo. Ao todos são 6 dicas de inbound marketing para advogados, sendo elas:

  1. Produza conteúdos de qualidade;
  2. Siga o funil de vendas;
  3. Tenha um cronograma de postagens;
  4. Trabalhe técnicas de SEO;
  5. Use ferramentas de conversão;
  6. Mantenha o relacionamento.

Continue lendo para entender cada uma delas! 🙂

Produza conteúdos de qualidade

O primeiro e mais importante passo é se preparar para produzir conteúdos relevantes e inovadores. Assim, você irá trazer qualidade para os usuários que se interessarem por seus conteúdos.

Isso vai fazer com que você gere mais relevância para seu portal. Consequentemente, mais pessoas vão acessar em busca de artigos que agreguem em algo.

Uma dica que pode ser rentável para um escritório de advocacia é contratar um especialista. Muitas vezes os advogados não têm tanto conhecimento na área e muito menos tempo, por isso investir em alguém preparado pode trazer bons frutos no futuro.

Caso você queira se aprofundar mais no assunto, temos um artigo sobre marketing jurídico de conteúdo aqui no blog!

Siga o funil de vendas

O funil de vendas é fundamental para que sua estratégia siga um caminho traçado previamente que leve os usuários até o final do funil.

Cada etapa tem sua importância e foi pensada para que seja seguida à risca. Desde o início da atração, até o encantamento e manutenção do bom relacionamento com os clientes.

Produza conteúdos direcionados para cada etapa. Dessa maneira, seu escritório terá mais chances de você conseguir converter os leitores em futuros clientes.

Tenha um cronograma de postagens

Assim como as duas dicas acima, possuir um cronograma de postagens é de grande importância. A partir de um cronograma montado previamente, você terá uma programação clara de postagens.

Dessa maneira, você irá saber com antecedência que tipo de conteúdo irá produzir. Também saberá quando ele será compartilhado e em qual canal, além de quais usuários vão receber cada um.

Isso vai fazer com que você tenha mais tranquilidade, por ter tudo programado previamente. Além disso, mostrará aos usuários que você tem interesse em nutrir eles com periodicidade.

Trabalhe técnicas de SEO

Através de uma boa aplicação das técnicas de SEO, é possível fazer com que seus artigos alcancem as melhores posições nos mecanismos de buscas. Como resultado, faz com que fique mais fácil dos seus conteúdos serem encontrados. 

Para exemplificar, algumas das técnicas são:

  • Conteúdo de qualidade;
  • Título e meta descrição;
  • Heading tags;
  • Imagens;
  • “Linkagem” interna.

Use ferramentas de conversão

Como já citamos ao longo do texto, a segunda etapa do funil de vendas é quando você leva o usuário até outra etapa. Seja através de novos conteúdos ou  de formulários.

E, essa pode ser uma das etapas mais importantes do processo. Já que é quando você passa a ser mais direto no relacionamento, onde se inicia o processo de transformar o contato em lead.

Através de uma landing page, CTA ou oferta de conteúdos específicos como ebooks, você consegue levantar mais informações sobre a pessoa e ser mais objetivo na hora do contato. Por meio disso, você mostrará que seu escritório pode suprir a necessidade que ela tiver.

Mantenha o relacionamento

Um detalhe que muitas pessoas se esquecem, mesmo fora do mercado jurídico, é fazer um bom trabalho de pós venda. Afinal, não é por que a pessoa já consumiu algum serviço, que ela não tem que ser tratada com prioridade.

Muito pelo contrário, a pessoa que contratou algum de seus serviços provavelmente irá retornar em caso de necessidade e ainda poderá indicar o seu escritório. 😉

Por isso, é importante manter um bom relacionamento com quem já é cliente. Continue oferecendo conteúdos de qualidade, mas com outro direcionamento. Afinal, ela já conhece seus serviços, mas você ainda pode continuar a encantando de outras formas. 

Conclusão

Esse texto trouxe informações sobre uma das estratégias mais eficientes e acessíveis para escritórios de advocacia. Por meio dela, é possível atrair uma maior clientela e ainda reforçar sua força no mercado.

Além disso, a maneira com que é trabalhada consegue se encaixar dentro das obrigatoriedades impostas pelo Código de Ética da OAB. E, isso é um grande diferencial para o marketing jurídico.

Sendo assim, a necessidade de trabalhar com o compartilhamento de conteúdos se mostra evidente. Seja para gerar mais relevância para seu site ou até para conquistar novos contatos.

Pensando nisso, busque por um profissional especializado e faça uma consulta sobre mais detalhes dessa estratégia. Por meio disso, se mantenha antenado sobre as novidades e preparado para se destacar no mercado jurídico.

Mais conhecimento para você

Se você quiser continuar a leitura, selecionei alguns assuntos que podem te interessar:

Quer ter isso e muito mais na sua caixa de e-mail? Assine a newsletter da Aurum e receba conteúdos exclusivos com as novidades sobre o universo do direito e tecnologia.

assine a aurum news e receba os melhores conteúdos para advogados

E aí, o que achou do conteúdo? Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários! Vamos adorar responder 🙂

Finalmente
chegou a hora de crescer sua advocacia!

Com o Astrea você automatiza sua rotina jurídica e ganha tempo para colocar planos em prática

Comece grátis
Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

    Nenhum comentário
    Você está aqui