A gestão da sociedade de advogados como aliada da competitividade

Últimos ingressos! Conheça o Aurum Summit: uma imersão no futuro da advocacia.

summit.aurum.com.br

A gestão da sociedade de advogados como aliada da competitividade

sociedade de advogados

A gestão do negócio da advocacia por muito tempo foi vista como uma questão paralela e sem prioridade assumida pelos sócios. Conforme o escritório vai crescendo e alcançando sucesso, a gestão é elevada ao posto de crucial para a manutenção do empreendimento.

Vale lembrar que gestão não é só análise do fluxo de caixa: é muito além disso! Ela busca organizar a prestação de serviços advocatícios e a sua produção com eficiência. Algumas questões que a gestão jurídica busca responder:

  • De onde vem nosso maior faturamento?
  • Está concentrado em uma pequena parcela de clientes?
  • Como chegam os novos clientes? Como fazemos nossa comunicação com os que já temos e como os mantemos informados sobre o que efetivamente fazemos?
  • Quantas ações temos em andamento no escritório hoje, quantas dessas em fase inicial, em fase de instrução e quantas em grau de recurso?
  • Quais dessas ações são estratégicas e demandam atenção especial, quais são as que merecem ser impulsionadas e quais devem tramitar no tempo do Judiciário?
  • Qual o provisionamento de honorários futuros a receber e qual a estimativa de tempo?
  • Há contratos com êxito em caso de acordo?
  • Há recebimento de valores a título de manutenção do processo?
  • De quantas ações cada advogado cuida no escritório?
  • Estamos com tempo ocioso?
  • Como anda nossa produtividade?
  • Como podemos potencializar aquilo que nos torna únicos no mercado?
  • Estamos comunicando essa singularidade ao mercado de forma eficiente?
  • Como o cliente percebe a nossa prestação de serviço?
  • A equipe sabe para onde estamos indo?
  • Temos um bom ambiente de trabalho?

E isso somente para citar alguns exemplos. Acredito que essa lista já deixa evidente que falar em gestão da sociedade de advogados ultrapassa o aspecto financeiro do negócio. Gerir processos, contratos, clientes, proposta de valor, comunicação e equipe são ações que podem não vir à cabeça no planejamento, mas com certeza tomarão tempo de trabalho na prática.

Planejamento estratégico na gestão da sociedade de advogados

Além, é claro, da execução do planejamento estratégico do escritório: sem ele não há negócio. Uma das mais importantes ferramentas de gestão jurídica para qualquer escritório de advocacia é o planejamento estratégico. Uma sociedade de advogados precisa saber qual o seu objetivo, desmembrá-lo em ações na linha do tempo, medir e acompanhar os resultados e também divulgá-lo para quem efetivamente trabalhará nele, independentemente do porte, seja com 30 ou com 3 advogados. O bom alinhamento de uma equipe pode ser determinante para o sucesso. 😉

O advento da crise faz a água baixar e só mostra aqueles que já estavam nadando nus, despreparados quanto à gestão jurídica. Nesses casos, fica evidente a ausência de dados para tomadas de decisões importantes para o prosseguimento e novos rumos da sociedade de advogados.

Escritórios de referência, independentemente do porte ou localização geográfica, investem na manutenção da sua competitividade no segmento ou nicho em que atuam. E essa distinção vem pela gestão do próprio negócio, pela visão empresarial que imprimem sobre a sua advocacia. Atuar sem gestão sobre a realidade interna do escritório, ignorando o panorama externo é como estar em um barco à deriva. Navega, mas não chega a porto algum.

Tomar a gestão do escritório de forma profissionalizada é ter em mãos informações suficientes e adequadas à sobrevivência do negócio, apoiando em dados concretos a tomada de decisão, qualquer que seja, desde a contratação de mais alguém para a equipe ou a expansão geográfica e conquista de novos mercados.

O fato é que não se pode mais ignorar que advogados sócios são empresários e precisam usufruir de técnicas e conhecimentos organizacionais e de administração. Cada um com a sua realidade, alguns poderão contar com auxílio de profissionais que já detém esses conhecimentos, outros exigirão essa aquisição de conhecimento e tempo dos sócios ou de um deles.

A excelência técnica, sozinha, já não é mais suficiente. É primordial o investimento na gestão jurídica da sociedade de advogados que trará informação, método, visão e disciplina.

Camila Berni é advogada, consultora em gestão de escritórios de advocacia, escritora e empreendedora.
Se você gostou desse artigo, assine a nossa newsletter para ficar por dentro das nossas novidades e não perder nenhum conteúdo!

0