Como a falta de planejamento pode prejudicar o seu escritório de advocacia

Como a falta de planejamento pode impactar o seu escritório de advocacia

Comentar
Recomendar

Abrir um escritório de advocacia não é fácil. Ter vontade de advogar e estar com a carteirinha da OAB em mãos é apenas o início de uma longa jornada, e nem de longe é o suficiente para que os clientes comecem a bater na porta. Por isso, a falta de planejamento na advocacia pode ser decisiva para o negócio vingar, principalmente em uma área onde a concorrência aumenta a cada dia.

Assim, o planejamento é necessário tanto para quem está começando na área quanto para escritórios maiores e mais estruturados. O motivo é simples: mais do que estabelecer metas e prever passos, o planejamento estratégico previne problemas e é um diferencial na advocacia. É uma ótima forma de obter previsibilidade.

Mas mesmo entendendo a importância do tema para escritórios de advocacia, muitos advogados e advogadas ainda não sabem como colocar o planejamento em prática. Há também aqueles que percebem como algo distante de suas realidades por não terem uma grande estrutura. 

Então, no texto de hoje vamos desmistificar o planejamento na advocacia e também destacar alguns impactos que a falta de planejamento pode trazer para o seu negócio. Você vai ver que, apesar de parecer um bicho de sete cabeças, qualquer pessoa pode planejar e só há pontos positivos neste hábito. 🙂

Navegue por este conteúdo

Para facilitar a leitura, você pode navegar pelo conteúdo clicando nos tópicos abaixo:

  1. Por que fazer planejamento na advocacia?
    1.1. Previsibilidade
    1.2. Segurança na tomada de decisão
    1.3. Aumento da produtividade
    1.4. Gestão estratégica
    1.5. Foco nos resultados
  2. 8 impactos da falta de planejamento na advocacia
    1. Não conhecer o público-alvo do escritório
    2.Dificuldade de crescer na área
    3. Falta de foco
    4. Não ter diferencial competitivo
    5. Problemas na captação de clientes
    6. Perde oportunidades e tendências
    7. Não usa dados ao seu favor
    8. Vive apagando incêndios
  3. Conclusão

Por que fazer planejamento na advocacia?

Você sabia que, segundo o IBGE, seis a cada 10 empresas fecham as portas em cinco anos de atividade? Isso acontece por vários motivos, como a má administração, impostos e tributações, inadimplência dos clientes, modelo de negócio, entre outros. Ou seja, a falta de planejamento estratégico é um guarda-chuva para todos os problemas listados.

O planejamento estratégico para escritórios de advocacia não precisa ser complicado. Estabelecer metas mensuráveis já é um bom exemplo de como começar. Através delas, você pode definir uma quantidade de clientes para captar em um mês ou o lucro que gostaria de ter, e com isso, mapear ações que podem ser realizadas para ajudar no objetivo.

Para mostrar a importância do tema, trouxemos os principais motivos para fazer planejamento na advocacia:

Previsibilidade

Um dos maiores pontos positivos sobre planejamento estratégico é que ele permite que você tenha previsibilidade. Assim, é possível estar sempre um passo à frente dos problemas, evitar gargalos que podem surgir e, claro, ter um plano de ação concreto para cada caso.

Segurança na tomada de decisões

Tendo o hábito de se planejar, você terá muito mais que metas e objetivos mensuráveis: você terá dados. Dessa forma, vai poder entender os resultados do seu trabalho e ter segurança na tomada de decisões. 

Aumento da produtividade

A produtividade é muito importante na advocacia. Isso porque em um cenário com tantas tarefas e responsabilidades, falta tempo para dar conta de tudo no prazo estabelecido. Através do planejamento, você pode estabelecer as prioridades conforme seus objetivos, o que melhora significativamente a organização do escritório e individual.

Confira mais dicas de produtividade para advogados aqui no blog!

Gestão estratégica

A gestão de escritório de advocacia só é estratégica se você fizer um bom planejamento. As duas coisas andam juntas, afinal, como manter a qualidade dos seus serviços jurídicos sem o total controle do que acontece ao seu redor? Por isso, o planejamento é essencial para a gestão e um fato necessário para obter excelentes resultados.

Foco nos resultados

Na correria do dia a dia, é muito fácil se distrair do que importa. Por isso, o planejamento estratégico auxilia você a manter o foco e seguir realizando um bom trabalho para alcançar os resultados desejados.

8 impactos da falta de planejamento na advocacia

A falta de planejamento impacta negativamente qualquer projeto ou negócio, seja pela falta de foco, dificuldade de escalabilidade, problemas na captação de recursos e clientes ou outros problemas estruturais. 

Impactos da falta de planejamento na advocacia
Confira os 8 impactos da falta de planejamento na advocacia

Por isso, listamos aqui 8 impactos que a falta de planejamento na advocacia pode trazer ao seu escritório e que talvez você nem conheça.

1. Não conhecer o público-alvo do seu escritório de advocacia

Quando você não conhece o público-alvo do seu escritório, acaba “atirando para todo o lado”, como diz a expressão. Assim, você pode passar a  oferecer soluções e serviços para qualquer pessoa, fugindo do seu plano inicial de conquistar o “cliente ideal”, aquele que faz sentido para o desenvolvimento da sua advocacia. 

O planejamento estratégico existe para facilitar a sua vida, especialmente na hora de estabelecer para quem e quando oferecer os seus serviços jurídicos. Não ter isso em mente pode prejudicar a sua imagem e até mesmo atrapalhar a gestão do seu escritório.

2. Falta de foco

Sem objetivos claros e definidos, fica complicado estabelecer prioridades, não é mesmo? Entre as muitas atividades da rotina jurídica, como idas ao fórum, petições e atendimento ao cliente, é fácil perder o foco. 

Além disso, muitos advogados e advogadas iniciantes possuem bastante dificuldade de se estabelecerem em áreas específicas do direito, e como falta planejamento estratégico, é comum pegarem demandas de qualquer área que surja para pagar as contas, mesmo que não seja da sua respectiva área de atuação.

Esse tipo de postura, apesar de compreensível, pode travar o desenvolvimento do seu escritório e atrapalhar você na hora de se posicionar frente ao mercado de uma forma estratégica. Assim, o seu escritório pode se tornar generalista e fugir completamente do seu plano inicial ao abri-lo. 

3. Dificuldade de crescer na área

Como crescer na advocacia se você não sabe para onde ir? O planejamento estratégico, além de auxiliar na gestão do seu escritório, também fornece um bom direcionamento quando o assunto é onde você está e onde quer chegar.

Tendo o direcionamento certo e metas reais, vai facilitar para você entender o que impede o crescimento do seu escritório e quais pontos estão bons e podem melhorar. Já a falta de planejamento impede que você enxergue coisas que, muitas vezes, estão bem na sua frente.

4. Não ter diferencial competitivo

Ter um diferencial competitivo na advocacia é essencial para manter o escritório funcionando. Isso porque o país está cheio de advogados e advogadas em busca de sucesso, restando aos clientes escolherem entre as centenas de opções quem será a pessoa responsável por suas ações ou processos. É neste momento que ter um diferencial é tão importante.

Uma atuação estratégica e com foco em resultado já é um diferencial entre tantos profissionais que desconsideram o planejamento na hora de abrir um escritório. Oferecer o melhor atendimento ao cliente com base em ações planejadas, por exemplo, pode ser o que vai fazer o cliente escolher o seu escritório e não o do concorrente.

Se você quiser saber mais sobre o assunto, o nosso colunista e advogado Thiago Helton escreveu um conteúdo completo com os passos essenciais para ter um diferencial competitivo na advocacia. 🙂

5. Problemas na captação de clientes

Como os clientes chegam até você, e principalmente como você chega aos clientes, é uma parte importante do planejamento estratégico. Eventos, associações, redes sociais e indicações são fatores comuns na hora da captação.

Por isso, a falta de planejamento neste momento pode não só afetar na entrada de novos clientes, mas na organização interna para que você não precise ficar sempre se preocupando com o fluxo de caixa no final do mês. Afinal, só é possível fazer planos tendo algum tipo de previsibilidade.

A inadimplência, outro problema comum na advocacia, também pode ser evitada com um bom planejamento.

6. Perda de oportunidades e tendências

O mercado jurídico está em constante mudança e evolução. Há alguns anos, ter um escritório físico era quase uma obrigatoriedade na profissão; agora, a mentalidade do advogado home office está em alta, facilitando o caminho de quem quer empreender na advocacia.

Para quem estava de olho nas tendências, essa nova mentalidade não foi um choque. Estava claro que, em algum momento, se tornaria realidade trabalhar de casa independente de ter ou não o escritório de advocacia físico. E quem se preparou e antecipou os passos, conseguiu aproveitar as oportunidades que surgiram com a era digital na advocacia.

Por isso que aqui o planejamento estratégico é tão importante: só é possível se permitir explorar as tendências, dedicar tempo a pesquisas e networking quem constrói uma base sólida e tem segurança para inovar.

7. Não usa os dados ao seu favor

Dados são essenciais para a tomada de decisões. Sem um planejamento estratégico e metas mensuráveis, é quase impossível determinar o sucesso ou fracasso dos seus objetivos. 

Assim, avaliar processos e mensurar resultados é uma ótima forma de colher aprendizados e melhorar a gestão do seu escritório de advocacia.

8. Vive apagando incêndios

Você deve conhecer a expressão “apagar incêndios”, certo? E imagino que talvez esse termo possa ser até constante na sua vida corrida, onde está sempre correndo contra o relógio. Bem, a falta de planejamento na advocacia causa isso mesmo: incêndios por toda a parte!

E pior do que viver para apagá-los, tendo que deixar de lado outras tarefas ou lidar com a ansiedade de que algo ruim pode acontecer, é de fato não conseguir e precisar lidar com uma crise inesperada.

Com um planejamento estratégico, você não se torna invencível frente aos incêndios que podem surgir, mas é muito mais fácil lidar com um problema quando tem estruturado um plano de contingência e sabe bem para onde ir

Conclusão

Agora que você conhece os principais impactos da falta de planejamento na advocacia, é hora de mudar o rumo e entender o que pode melhorar na sua gestão do escritório como um todo. Por isso, metodologias como o OKR e 5W2H, que utilizamos e recomendamos aqui na Aurum, podem ser a luz no fim do túnel para você.

Com as metodologias e ferramentas certas, será menos penoso e muito mais prazeroso pensar em planejamento estratégico como ele é: essencial para o seu escritório escalar e colher bons frutos. Além disso, o uso de um software jurídico como o Astrea, que permite a priorização de tarefas e possui sistema de alertas, pode ser muito útil para tornar a sua rotina mais produtiva e ágil.

Software Juridico Astrea
Garanta segurança e produtividade na sua rotina com o novo plano gratuito do Astrea conhecer o plano light

E se quiser continuar estudando sobre gestão estratégica, recomendamos os seguintes conteúdos:

Você sabia que pode receber isso e muito mais na sua caixa de e-mail? Assine a newsletter da Aurum e receba conteúdos exclusivos com as novidades sobre o universo do direito e tecnologia.

assine a aurum news e receba os melhores conteúdos para advogados

E aí, gostou do conteúdo? Sentiu falta de alguma informação? Converse com a gente nos comentários! Vamos adorar responder 🙂

Finalmente
chegou a hora de crescer sua advocacia!

Com o Astrea você automatiza sua rotina jurídica e ganha tempo para colocar planos em prática

Comece grátis
Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

    Nenhum comentário