Coworking na advocacia: 5 principais benefícios desse modelo de escritório

Coworking na advocacia: Conheça os 5 principais benefícios desse modelo de escritório

Comentar
Recomendar
O espaço de coworking é um ecossistema que foge completamente dos moldes de um escritório tradicional. Essa modalidade inovadora de trabalho busca, através de um ambiente compartilhado, reunir pessoas que trabalham em diferentes áreas e empresas distintas, estimulando o contato e a troca de informações. No texto de hoje, vou falar um pouco sobre o uso de coworking na advocacia.

Como aproveitar melhor os espaços de coworking na advocacia

O que são os “coworkings”?

Os espaços de coworking foram criados por Brian DeKoven em 1999, como um método para facilitar o trabalho colaborativo e encontros empresariais. Mas foi apenas a partir de 2007 que os coworkings tiveram larga expansão ao serem percebidos como locais para compartilhamento de experiências, além de oferecerem facilidades como refeitórios, espaços de meditação, massagem e outros benefícios. Atualmente, existem cerca de 6.000 espaços compartilhados ao redor do globo e mais de 1.000 só no Brasil.
Esses espaços têm sido procurados por profissionais que buscam trocas de ideias, networking e colaboração, especialmente aqueles que trabalham com criatividade e novas mídias. Mas fique tranquilo, os advogados não estão excluídos desta modalidade de trabalho. Os espaços de coworking também têm sido utilizados por profissões ditas mais “tradicionais” para reduzir os custos, aproximar clientes e possibilitar networking.

Quais são as vantagens de trabalhar num coworking?

Os espaços colaborativos possuem inúmero benefícios. É muito importante conhecê-los e analisar se o formato do seu negócio jurídico se encaixa nesse ambiente. Veja algumas das vantagens para a sua advocacia de trabalhar num coworking:

1. Interação com outros profissionais

Os coworkings estimulam o contato pessoal entre os seus membros, além intensificar a vivência e a construção conjunta de novas experiências de trabalho. Se pudéssemos elencar os maiores benefícios desses ambientes de trabalho, com toda certeza, o networking estaria entre os principais. A capacidade de se conectar com novos talentos e de diversas áreas do conhecimento, com o potencial de gerar novos negócios, é um diferencial precioso.
Pela experiência de trabalhar em um coworking, posso confirmar que o contato diário com diferentes profissionais estimula e gera muitos benefícios. Não foram poucas as vezes que o escritório precisou de auxílio de outros profissionais que estavam presentes no local. A proximidade facilita a comunicação e o contato rápido, além de que os preços desses profissionais podem ser mais baratos para aqueles que estão inseridos no mesmo ambiente.
Além disso, por existirem inúmeros profissionais no mesmo espaço, as dificuldades também podem ser as mesmas e os desafios e soluções podem ser compartilhados, reduzindo a possibilidade de repetir erros já cometidos por outros colegas.

2. Menor custo

Foi no momento de crise, a partir de 2015, que os coworkings explodiram no Brasil ao possibilitar a redução de custos tanto para aqueles que estão iniciando um novo negócio, quanto para freelancers e empresas que estão se reestruturando.
Os espaços colaborativos passaram a fazer parte das organizações por serem meios com menores custos quando comparados ao aluguel de salas comerciais. No valor de um coworking estão inclusos, além da mensalidade, a mobília, água, luz, internet e café, despesas que você teria que arcar caso alugasse um espaço só seu.
Além disso, esses espaços trazem flexibilidade ao negócio, já que possuem diferentes soluções e planos, adequando-se às necessidade de cada negócio. Existem espaços com planos de assinatura individuais ou coletivas, com mesas fixas, rotativas ou espaços privativos e planos de horas.

3. Foco no que importa

Uma opção alternativa ao coworking seria o trabalho home office. Mas você já trabalhou em casa? Quantas pessoas já o interromperam durante seu trabalho? Mãe, esposa, filhos, vizinhos? Sem falar as inúmeras outras distrações como televisão, comida, cama, limpeza, internet e tantas outras mais.
Quem trabalha em um coworking não precisa se preocupar com nenhuma dessas questões, o que ajuda a manter o foco no que é importante para o seu negócio, deixando de gastar tempo com questões de menor importância como aquelas referentes ao espaço físico, internet, limpeza e outros.

4. O coworking deixa você mais proativo

Você já imaginou como o espaço em que você está inserido modela a suas ações? É exatamente isso que o espaço compartilhado lhe proporciona, ele faz com que você seja mais proativo e dinâmico, conforme estudo feito pelo Coworking Brasil em 2016. Os coworkers se tornam cada vez mais proativos e os rendimentos do trabalho aumentam pela simples presença no espaço de colaboração.
A razão desse comportamento está aliada ao engajamento, já que ver a evolução e as conquistas de outras pessoas, indiretamente, estimulam as pessoas a buscarem suas próprias conquistas.

5. Mais aprendizados

O coworking, por reunir profissionais de diversas áreas com diferentes backgrounds e experiências, gera mais aprendizados para todos os participantes. Pensando nessa interação, os próprios espaços colaborativos realizam eventos para a troca de aprendizados e experiências através de workshops, treinamentos, palestras, rodas de conversa, eventos de troca de cartões e happy hours.

Existe um coworking para você

Como eu falei no começo do texto, existem inúmeros coworkings no brasil, especialmente nas grandes cidades. Cada espaço colaborativo tem a sua especificidade, enquanto alguns são mais formais, contando com offices fechados e com paredes, há outros que são ambientes abertos e descontraídos. Alguns são mais focados em negócios, outros em networking e contatos. Existem, até mesmo, espaços de coworking segmentados por profissionais: profissionais da saúde, médicos, advogados e empresas de tecnologia.
Assim, se a sua preocupação é a sua privacidade, há locais que você possuirá a mesma ou, algo muito parecido, com a privacidade que você possuiria caso estivesse em uma sala comercial.
Enfim, para cada negócio e cliente há um coworking que lhe proporcionará mais satisfação.

Conclusão

O uso do coworking na advocacia pode ser uma oportunidade de crescimento para o seu negócio. Afinal, a advocacia rompeu com o antigo isolamento em que costumava ficar. Hoje, muitos profissionais atuam de maneira multidisciplinar, agregando o conhecimento de diversas áreas para encarar os novos problemas jurídicos, principalmente relacionados às novas tecnologias. É por isso que, nos ambientes de coworking, os escritórios jurídicos podem encontrar um grande espaço para aprender, se desenvolver e empreender. Funciona para mim e pode funcionar para você também. 🙂
E se você quer entender melhor como funciona um coworking, assista o vídeo abaixo:

_
E você, já trabalhou num coworking? O que você pensa sobre esse tipo de ambiente? Conta para a gente nos comentários! Além disso, sugestões também são bem-vindas. 🙂

Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

 

    Nenhum comentário
    Você está aqui