É advogado e tem problemas na hora de falar em público? Veja como superar.

É advogado e tem problemas na hora de falar em público? Veja como superar

Comentar
Recomendar
Falar em público é uma das principais atividades que advogados fazem em seu cotidiano profissional. A advocacia exige essa habilidade em diversas ocasiões: audiências, reuniões com clientes, celebração de acordos, assembleias de acionistas, leilões, negociações de contratos, etc. Tendo em mente esse universo de situações em que é preciso falar com propriedade e segurança, o que fazer quando se tem problemas na hora de falar em público?
Veja algumas dicas para superar isso:

Prepare-se bem

O primeiro passo para ter segurança em falar em público é efetivamente conhecer o tema sobre o qual você precisa falar. De nada adianta ser um ótimo orador se, em termos de conteúdo, você não sabe nada sobre o tema tratado. Para não parecer que você está enrolando o público, prepare-se bem nos dias que antecedem sua apresentação oral.
Conhecer bem o conteúdo que será tratado trará mais segurança no momento da fala, além de demonstrar preparo e habilidade para responder eventuais dúvidas que possam surgir. Se for em uma audiência, procure conhecer o processo inteiro, da primeira à última folha. O juiz com certeza perceberá seu preparo. Em defesas orais, para evitar leituras entediantes diante de um tribunal, ensaie com antecedência (oralmente) em casa.

Pense sobre o interlocutor e sua interpretação dos fatos

Reflita sobre o que o interlocutor pensará sobre sua fala. Se colocar no lugar do advogado adversário, do cliente ou do juiz é um ótimo exercício para afinar seu discurso, adequar os termos de sua fala e alinhar expectativas. A partir dessa reflexão, faça eventuais alterações em seu discurso, de modo a adequá-lo ao perfil do seu ouvinte.

Controle suas ações

Quando estamos nervosos, é muito comum deixarmos transparecer nosso nervosismo por meio de gestos como o estralar de dedos, a repetição de palavras e passar a mão no cabelo, entre vários outros. Certamente você também tem algum — mesmo que não tenha percebido. Para evitar recorrer a esses gestos, lembre-se sempre de estar em controle de suas ações. Controle o ritmo de sua fala, movimente-se pouco e mantenha suas mãos debaixo de uma mesa ou nos bolsos.

Peça o feedback de seus colegas

Ao sair de uma audiência ou reunião, peça um feedback a seus colegas de trabalho. Pergunte se algum momento da fala foi difícil de compreender, se haveria outras formas de expor o tema de maneira mais clara, etc. Esse é um bom exercício para aprimorarmos constantemente nosso discurso e habilidade de falar em público. Mas cuidado com a subjetividade dos outros: são apenas opiniões, portanto não leve esses conselhos como a última verdade. Procure filtrar esses comentários.

Lembre-se que há dias em que perdemos

Saber que há dias em que perdemos, ainda que extremamente preparados, é fundamental para mantermos a tranquilidade no momento de apresentações orais. Independentemente da qualidade de sua fala e do conteúdo, há resultados que contrariam nossas expectativas e precisamos lidar bem com isso. Não se frustrar com essas situações é também uma forma de reduzir expectativas em relação a outros casos e, assim, se concentrar em fazer o melhor no que está a seu alcance.
O que achou dessas dicas? Que tal colocá-las em prática em sua próxima audiência ou reunião de negócios? Comente e divida conosco a sua experiência!

22.000 Advogados

Já controlam seus processos e prazos com o software jurídico Astrea

Experimente grátis
Comentar
Recomendar
Vamos continuar a conversa?

 

    Nenhum comentário
    Você está aqui