O que mudou no jurídico com o advento da tecnologia

O que mudou no jurídico com o advento da tecnologia

Que a tecnologia estabeleceu-se em todo o mercado e cresce em um ritmo acelerado não é novidade pra ninguém. Porém, existem alguns setores que são mais abertos e “acostumados” com esse movimento, como o marketing e a própria TI, enquanto outros possuem uma cultura conservadora, o que torna a adaptação mais demorada, como é o caso do jurídico.

Contudo, a tecnologia vem se tornando premissa básica para a operação de muitos escritórios de advocacia e departamentos jurídicos, desde a simples digitalização de documentos até softwares jurídicos que abrangem a rotina do escritório de ponta a ponta. Hoje, separamos as principais frentes que foram impactadas positivamente com o advento da tecnologia, confira:

Escritórios de advocacia

Em escritórios de advocacia, o faturamento eletrônico é uma tendência – e realidade – que está substituindo gradualmente as faturas tradicionais em papel. A tecnologia também tornou-se uma importante ferramenta de marketing jurídico, com novos sites e blogs jurídicos surgindo diariamente no “mundo digital”. A gestão de processos eletrônicos também mudou a forma como os documentos são manipulados, os escritórios jurídicos agora armazenam seus arquivos em ambiente eletrônico e utilizam seus bancos de dados para rastrear, editar, pesquisar, distribuir e arquivar documentos.

Departamentos jurídicos

A tecnologia é igualmente importante em departamentos jurídicos corporativos e, segundo especialistas, cada vez mais empresas estão aproveitando a tecnologia como um ativo estratégico chave. Existem softwares e ferramentas para quase todas as funções corporativas, incluindo arquivamento de marcas e patentes, rastreamento de participação dos administradores, preparando orçamentos, acompanhamento de dados subsidiários, criando organogramas e monitoramento de honorários advocatícios.

Tecnologias de tribunais

Arquivamento e apresentação eletrônicos com tribunais tem se tornado comum, para que os responsáveis possam acessá-los remotamente. Cada vez mais salas de audiência estão equipadas com os recursos eletrônicos. Uma série de monitores e equipamentos facilitam a utilização de softwares de apresentação para julgamentos e outros fins em salas de audiência.

Profissionais e tecnologias jurídicas

Advogados, estagiários, paralegais e outros profissionais do jurídico estão, mais do que nunca, utilizando a tecnologia para operar aplicações de bancos de dados específicos para sua área de atuação e utilização de ferramentas de vídeo conferência e outros dispositivos eletrônicos para realizar tarefas cotidianas. Apesar de bibliotecas jurídicas não terem sido extintas, pesquisas jurídicas eletrônicas prevalecem como o método mais comum de pesquisa. Profissionais da área jurídica utilizam uma ampla gama de base de dados jurídicas para realizar pesquisas, verificar jurisprudência e outros.

Fato é: um dos principais objetivos de um escritório de advocacia é atingir um atendimento eficaz e de qualidade para atender as demandas de seus clientes em tempo hábil, mesmo que para tal seja necessário tempo – este, cada vez mais escasso.

Como em qualquer atividade produtiva, a tecnologia é um fator estratégico para o escritório que deseja tornar-se mais competitivo. Utilizar ferramentas para controle de prazo e reduzir as atividades paliativas, é fator determinante na organização do escritório no dia-a-dia. Por isso, não hesite em investir em tecnologias para o seu negócio, mas não deixe também de calcular o retorno de seu investimento, pois nem todas as tecnologias adaptam-se à todos os modelos de negócio jurídico. Procure um especialista!