Dicas de sucesso para advogados iniciantes

Dicas de sucesso para advogados

Você estudou pelo menos cinco anos de Direito para ser  advogado. Dedicou tempo e foco para conquistar a carteira da OAB. Demorou para decidir se começaria a carreira concorrendo a vagas de emprego em grandes escritórios ou se juntaria com alguns colegas para criar um escritório do zero. A decisão foi difícil, mas você conseguiu!

E agora, terminou? É só esperar o sucesso? Não. Na verdade, esse é apenas o início. E, junto da apreensão das primeiras vezes, vem diversas dúvidas e incertezas. Mas pode se tranquilizar porque, nessa fase, ter medo e não saber para onde ir é mais do que normal. Você vai errar algumas vezes, mas vai acertar em várias outras.

Muitos advogados iniciantes certamente sentiram falta de alguns conselhos e direções, para evitar os erros mais comuns e já começar apontando para uma carreira bem sucedida. Pensando nisso, preparamos dez dicas de sucesso para você ter mais segurança no início. Para descobrir quais são, é só continuar a leitura!

 

Dicas de sucesso para advogados iniciantes

Aprender com as próprias experiências é um conselho legítimo e até necessário. No entanto, ter algumas cartas na manga também é uma sugestão de ouro para que você se destaque da concorrência e comece a fazer o seu nome no mercado. Conheça as dicas que preparamos para te ajudar nessa missão:

Conheça as necessidades do seu cliente

O melhor jeito de saber do que seu cliente precisa é ouvi-lo com atenção. Não o interrompa e proponha alternativas somente depois que ele concluir o que tem a dizer. Tenha sempre em mãos um papel e uma caneta, ou um bloco de notas virtual, para anotar pontos importantes do relato. Se perceber demandas em potencial, aponte isso a ele e diga como pretende agir. Jamais prometa o que não pode cumprir e nem dê o caso como vencido. Transmita segurança apontando um caminho a ser seguido e mostre que você pode e vai atendê-lo bem. Se precisar de mais uma força para garantir um atendimento excelente, baixe nosso ebook “Primeiros passos para advogados no atendimento ao cliente“.

Seja um resolvedor de problemas

Mais do que advogado, você é um resolvedor de problemas. Seus clientes chegarão até você apostando na sua facilidade em encontrar soluções até para os casos mais difíceis. Portanto, tenha sempre em mente que o seu papel principal é encontrar a melhor maneira de defender os direitos deles. Ainda que, inicialmente, você não saiba como chegar à solução, transmita segurança nas suas atitudes e evite abordar o caso de forma negativa. Mostre que você está disposto a dar o seu melhor para ajudá-los.

Tenha mentores

Mantenha um relacionamento próximo com colegas mais experientes, ex-chefes e professores. Contar com conselhos e ajuda de profissionais mais experientes é fundamental neste início de carreira. Sempre que surgir insegurança, quando você não souber como agir em algum caso específico, desconhecer algum trâmite ou precisar de dicas de negócios e rotinas jurídicas, recorra ao seu “mentor”. Aquela máxima de que duas cabeças pensam melhor do que uma é muito bem-vinda nessas horas.

Esteja sempre atento aos prazos

Chegue com duas horas de antecedência para uma audiência, mas nunca depois do horário marcado! Não se atrase para reuniões com clientes e jamais perca um prazo legal. Além de prejudicar seu cliente, perder prazos é péssimo para sua reputação. Se for preciso, durante o trabalho, incorpore o europeu que existe em você e seja reconhecido pela pontualidade.

Elabore uma boa petição inicial

A petição inicial é o fantasma de muitos advogados iniciantes, mas não precisa ser o seu. Tenha em mente que nenhum aspecto da sua petição inicial deve chamar mais atenção do que o conteúdo. Então, respeite as técnicas de redação profissional, o uso de margem, espaçamento entre linhas, os tamanhos e tipos de letras. Use negritos, itálicos e caixa alta com economia, apenas para o que é realmente necessário. Não use abreviações e evite palavras em latim – abra exceção somente para as mais conhecidas. Você pode estruturar a petição em tópicos, mais ou menos como aprendeu para a segunda fase da OAB, ou expor o conteúdo de forma articulada, enumerando os parágrafos. Estabeleça um padrão e siga-o do início ao fim do documento.

Na hora de inserir os fatos na petição, não se limite a reproduzir as informações do seu cliente. Afinal, quando ele conversa com você, costuma passar as informações de forma emocional. Outro ponto muito importante: seja claro e respeitoso com a parte contrária. Independente do quão emocional seja a questão, aja racionalmente. Após concluir a petição, leia e releia quantas vezes forem necessárias para que erros ortográficos ou falta de coesão e coerência não passem desapercebidos.

Respeite seu tempo e local de trabalho

Estabelecer uma rotina é fundamental para sua organização e produtividade. Fixe um horário de trabalho diário e organize seus dias de acordo com o tipo de atividade. Separe momentos específicos na sua semana para redação de peças, atendimento ao cliente, tarefas administrativas, marketing jurídico e outras atividades. Se você trabalha em casa, separe um cômodo favorável à concentração para ser seu escritório. Tome bastante cuidado com o atendimento ao cliente. Uma dica interessante é encontrar, na sua região, um coworking ou sala compartilhada que conte com um ambiente reservado para reuniões. Assim, você poderá alugar o espaço de acordo com o tempo de permanência enquanto oferece um atendimento com muito mais tranquilidade e qualidade aos seus clientes.

Divida para conquistar

Se você já jogou War, sabe do que estamos falando. Caso contrário, saberá agora como aplicar essa frase na prática. Se você optou por abrir um escritório em sociedade, é fundamental dividir as atividades rotineiras de cada sócio. Essa divisão pode ser feita por afinidade ou por interesse. Por exemplo: se você se interessa por marketing jurídico, pode se encarregar dessa área. E se o seu sócio entende mais de números do que você, ele pode ficar responsável pela gestão financeira do negócio. Essa divisão é importante para que o escritório cresça de forma otimizada e organizada.

Peça feedback

Pedir feedback de clientes e colegas de trabalho é muito importante para seu amadurecimento profissional, sobretudo nessa fase inicial, e também para o crescimento do seu negócio jurídico. Mas, um feedback bem pedido é quase tão importante quanto as respostas que surgem dele. Por isso, se atente para o momento certo de solicitar opiniões e à melhor forma de fazer isso. Abordamos esse assunto com profundidade em outro artigo do nosso blog. Para descobrir como e quando pedir feedback, é só clicar aqui.

Ganhe experiência

Não existe outra forma de adquirir experiência que não seja colocando a mão na massa. Ter se apaixonado por uma área do direito na faculdade não garante amor eterno. As coisas mudam e você também pode mudar. Por isso, antes de decidir em qual setor focar, é interessante escolher algumas áreas que te interessam para atuar no início. Com a vivência, você conseguirá perceber a que mais se identifica e poderá se especializar, mergulhar de cabeça e até segmentar sua advocacia. Não se esqueça que o dinheiro é, na maioria das vezes, consequência de um trabalho bem feito. Optar pela área que aparenta ser mais lucrativa, apenas por esse motivo, pode ser um tiro no pé.

Prepare-se para as audiências

Antes de toda audiência, crie um roteiro do que irá falar e requerer. Entre na sala certo de que sabe o que está fazendo. Seja amistoso e cordial. Ao chegar e ao sair, cumprimente a todos os presentes, inclusive a parte contrária. Certifique-se de que o celular está desligado e que a roupa está alinhada. Jamais presida a audiência no lugar do magistrado – certamente ele sabe mais sobre o próprio trabalho do que você. Respeite as decisões do juiz ainda que não concorde com elas. Em vez de questionar verbalmente, utilize os recursos cabíveis.

Fez perguntas importantes e o magistrado indeferiu? Peça para constar no termo de audiência a pergunta e o indeferimento. Caso o juiz não fundamente seu indeferimento, peça nulidade com base no artigo 93, inciso 9 da Constituição Federal. Os seriados jurídicos são ótimos, mas são bem diferentes da vida real. Então, resguarde sua reputação e evite perguntas longas, vagas ou complexas. Você não quer irritar o juiz, não é mesmo? Anote pontos chaves das falas das testemunhas. Assim, quando for a sua vez de perguntar, você poderá explorar essas anotações para sustentar a sua tese.

 

Agora é a sua vez de participar! Tem mais dicas para compartilhar com outros advogados iniciantes? Já passou por alguma situação embaraçosa típica de início de carreira? Conte sua história nos comentários! 🙂 Se você gostou desse artigo, assine a nossa newsletter para ficar por dentro das nossas novidades quinzenais e não perder nenhum conteúdo!

Artigos relacionados a esse tema

Separamos outros artigos do nosso blog que você também pode se interessar:

Deixe o seu comentário