Como otimizar a gestão estratégica e integração do departamento jurídico

Gestão estratégica de departamentos jurídicos

Muito tem se falado sobre a necessidade de o departamento jurídico posicionar-se como estratégico dentro das corporações e existe muita teoria pronta e sendo produzida atualmente – livros, palestras e afins.

Nós da Aurum, como especialistas no jurídico, não somos profundamente conhecedores do direito, mas entendemos muito bem sobre gestão e, por isso, queremos compartilhar alguns tópicos que vemos como muito importantes para departamentos jurídicos modernos que desejam exercer um papel ainda mais estratégico, bem como advogados desses departamentos que buscam destaque na carreira:

Aproximação com outros departamentos

Um objetivo fundamental do departamento jurídico é reduzir perdas de dinheiro com processos perdidos e, o caminho natural para isso, é reduzir o número de processos que a empresa leva. No caso de processos externos, vindos de clientes e fornecedores, é necessário que o departamento jurídico esteja muito próximo aos departamentos diretamente ligados ao core business: produção, vendas etc. para orientá-los a trabalhar de forma menos arriscada e propensa a levar processos, como ter contratos detalhados, construir cronogramas realistas, propostas comerciais bem fundamentadas, entre outras. No caso de processos internos, como trabalhistas, é essencial trabalhar próximo às lideranças dos departamentos e também com o departamento pessoal para avaliar a forma de contratação dos colaboradores, adequação de cargos e salários com o mercado, controle de horas extras, acertos de direitos de funcionários e afins.

Engajamento de equipe

Para posicionar um departamento jurídico como estratégico, as pessoas que o compõem tem um papel de peso. Neste caso, é fundamental que exista plano de carreira para os advogados com visibilidade de crescimento dentro da corporação e envolvido dos profissionais diretamente com a gestão da empresa. É muito pertinente avaliar a implantação de variáveis e bonificações em casos de êxito, o que estimula os profissionais a trabalharem por resultados. É também adequado fornecer formação profissional para manter os profissionais capacitados, atualizados e estimulados.

Otimização e provisionamento do budget

Como já dito, um dos objetivos do departamento jurídico é orientar a empresa para não levar processos. Contudo, em algum momento a empresa será processada – em determinados tipos de empresa, isso ocorre todo o tempo – e, para esses casos, é necessário ter previsão. Trabalhar em um sistema onde é possível estimar o budget do jurídico por percentual de perda/ganho do processo, estimar o volume de processos e os valores envolvidos, é essencial para que o financeiro não seja sempre pego de surpresa na hora de financiar as causas perdidas.

Acordos e negociações com o autor

Uma estratégia interessante a ser adotada para o departamento jurídico é buscar negociar acordos, ao invés de ir adiante com processos, principalmente em casos onde a probabilidade de perda é grande. Normalmente, o montante pago no fechamento do processo é maior, considerando as devidas correções envolvidas, além do tempo despendido, o que muitas vezes é mais oneroso do que chegar à um acordo justo para as partes. Neste caso, mais uma vez ter um sistema é importante nestes casos, pois é possível ao departamento olhar através de históricos os tipos de processos que têm maiores chances de perda e de ganho.

Indicadores de desempenho

Melhoria contínua é uma palavra-chave para todo e qualquer departamento que deseja trabalhar estrategicamente. Porém, só é possível melhorar o que é analisado, correto? Mais do que ter ferramentas para fazer análise, é importante saber o que analisar. Nos outros itens, acabamos falando sobre os principais indicadores a serem analisados, mas trataremos aqui de forma mais ordenada:

  • Número de processos por período e por área do direito
  • Histórico de perdas e ganhos de processos
  • Histórico de valores perdidos e ganhos nos processos
  • Orçamento alocado (budget) para perdas futuras, considerando a probabilidade

Além desses indicadores primários, é pertinente analisar informações como produtividade de equipe, despesas do departamento, entre outras que ajudam no controle operacional.

Tecnologia para gestão

A tecnologia, especificamente o software jurídico para departamentos jurídicos, atua diretamente na gestão do fluxo de trabalho e fornece apoio à todos os itens citados neste artigo. Além disso, possibilita a integração com parceiros externos – escritórios de advocacia que operacionalizam os processos – e unidades da empresa de outras localidades. O software jurídico provê ainda acesso à distância para que os advogados tenham controle de seus processos onde quer que eles estejam, atualização automática dos processos de acordo com os andamentos dos tribunais, funcionalidades que agregam muita produtividade à rotina das equipes.

O Themis para departamentos jurídicos é um software que fornece os pontos que mencionamos, como provisão de orçamento, indicadores de desempenho, controles operacionais, entre outras funcionalidades, e é um grande aliado do departamento jurídico de várias corporações. Para conhecer mais sobre ele, assita abaixo um breve vídeo de apresentação: