As boas práticas dos escritórios de advocacia mais bem sucedidos

Boas práticas dos escritórios de advocacia

Quando o escritório é relativamente pequeno, é fácil que as pessoas acompanhem de perto questões como tecnologia e gestão de pessoas e processos, no entanto, em escritórios maiores isso fica mais complicado. Nós estamos em contato direto e constante com escritórios de médio e grande porte, pois somos desenvolvedores de um software jurídico robusto que atende suas necessidades. Sendo assim, acompanhamos um pouco da rotina de cada um deles e sabemos que todos prezam por boas práticas para manter a produtividade.

O mercado jurídico está cada vez mais dinâmico e complexo, e muitos advogados julgam ser macro a razão do escritório não deslanchar, quando na verdade, o grande problema está na má administração dos negócios. Quando um escritório está bem estruturado, as flutuações do mercado podem até atingí-lo, mas, invariavelmente, sua estrutura o manterá firme sem grandes esforços adicionais e, para isso, é importante que as ações do seu escritório de advocacia sejam orientadas por, basicamente, 3 pilares:

  • Clientes: é preciso desenvolver estratégias de relacionamento com os clientes, como já falamos em artigos anteriores, e deve-se considerar o advogado como um verdadeiro parceiro de negócios com o cliente e não apenas um consultor dos assuntos jurídicos;
  • Gestão: a delegação de tarefas de forma organizada e coerente é essencial para uma boa gestão, isto é, departamentalizar as áreas e mapear funções para dividir as tarefas conforme o perfil profissional – e pessoal – de cada colaborador;
  • Finanças: como também já falamos em um artigo sobre empreendedorismo na advocacia, um escritório é como qualquer outra empresa, porém, com suas especificidades jurídicas. Isso significa que ele também possui contas a pagar e receber, obrigações trabalhistas e fiscais, entre outros, portanto necessita de planejamento de custos e faturamento à curto, médio e longo prazo para não se desestruturar.
  • Segundo o anuário Análise Advocacia, fruto da parceria entre a Análise Editorial e o site Conjur, os 100 maiores escritórios de advocacia chegam a faturar R$ 2,4 bilhões por ano, suficientes para pagar, em média, R$ 30 mil mensais a cada um de seus milhares de advogados. Este é um bom argumento para ir atrás de se saber quais os segredos do sucesso dos grandes escritórios de advocacia.

    Por fim, existem dois fatores que diferenciam a prática dos escritórios de sucesso e a maneira que eles conduzem seus negócios – trata-se da relação preparação x oportunidade. Através do desenvolvimento de competências técnicas e gerenciais, o escritório deve estar preparado para lidar com pessoas e situações que possuem diversas formas e personalidades e nunca deixarão de fazer parte de sua rotina. Dessa forma, adquire-se a capacidade de aproveitar todas as oportunidades que forem coerentes para o escritório e assumir um espírito empreendedor para quebrar paradigmas e correr riscos calculados, cujos quais são exigência para o grande salto empresarial.

    Nós, da Aurum, estamos no mercado há muitos anos e podemos dizer, por experiência própria, que investimentos inteligentes em tecnologia são premissa básica para o sucesso de qualquer negócio, inclusive escritórios de advocacia. Entre em contato conosco e comprove a eficiência do principal software jurídico do Brasil e entenda exatamente como ele funcionaria no seu escritório.