7 dicas para reduzir a inadimplência no seu escritório

7-dicas-para-reduzir-a-inadimplencia-no-seu-escritorio

Tanto para advogados iniciantes, quanto para os mais experientes, a parte mais difícil, muitas vezes, não é conseguir bons casos para advogar, mas sim, definir quanto cobrar pelo serviço realizado. Para isso, existe a tabela da OAB – e diversos artigos na internet -, que pode servir como base para a precificação dos serviços.

Pior do que não saber como cobrar os honorários, é cobrar e perceber que muitos clientes não estão pagando o acordado ou, inclusive, atrasando o pagamento. Possuir horas e horas acumuladas de trabalho e não receber por isso é péssimo para a moral e para a saúde financeira do escritório. Para te ajudar, elencamos algumas dicas para reduzir a inadimplência no seu escritório

Possua os orçamentos e os acordos por escrito

Antes de firmar um compromisso, obtenha o acordo por escrito com o cliente em relação aos valores cobrados, bem como a forma que o serviço será calculado, quais são e quando devem ser pagas as taxas e, principalmente, as consequências da falta do pagamento.

Ofereça comodidade de pagamento

Atualmente, a maioria das pessoas não anda mais com dinheiro na carteira. Os principais meios de pagamento da atualidade são, sem dúvidas, os cartões de débito ou crédito. Por isso, aceite cartões para tornar o pagamento o mais descomplicado possível. Dessa forma, não haverão desculpas na hora de pagarem pelos seus serviços.

Gerencie o seu ciclo de pagamento

Advogados bem sucedidos financeiramente, preparam um orçamento futuro para recebimentos e pagamentos previstos para os próximos 12 meses. Desenvolver alternativas para diversificar seu fluxo de recebimentos é uma alternativa, como por exemplo, encurtar o seu ciclo de faturamento mensal. Pense nisso!

Identifique contas vencidas o mais rápido possível

Determine regularmente quais clientes estão com pagamentos atrasados. É comum que as pessoas ignorem alguns problemas, pois isso dá a sensação de que eles não existem. Esquecer ou ignorar contas de clientes antigos, significa esquecer ou ignorar as finanças do escritório, que dependem disso.

Comunique-se constantemente

Se um cliente pode pagar, mas não pagou, é possível que ele não esteja tão satisfeito quanto poderia estar com algum aspecto do seu serviço. Para evitar essa situação, é muito importante estar em contato constante com o seu cliente, para obter feedbacks sobre o andamento das atividades e se mostrar aberto para discutir quaisquer eventualidades.

Não cobrar os clientes por conta

Se o pagamento não chegou, os advogados não são a melhor pessoa para “chamar a atenção” do cliente. Para não correr o risco de “pegar mal”, uma boa alternativa é ter alguém no escritório que atue com as questões administrativas e que tenha sensibilidade para tratar esse tipo de questão. Assim, evita confusões da parte do cliente quanto ao teor da ligação, que poderia ser também para esclarecer dúvidas sobre o processo, por exemplo.

É importante que o advogado se paute em alguns critérios e objetivos para cobrar honorários advocatícios. Para isso, o escritório deve estar apoiado por tecnologias específicas para o exercício jurídico, como o software jurídico Themis. Ele é um dos principais sistemas jurídicos do Brasil e é constantemente aprimorado com diversas funcionalidades essenciais para a rotina, como, por exemplo, as funções de relatórios e timesheet. Entre em contato e saiba melhor como ele funciona!